MotoGP, 2021, Aragón: Pol Espargaró recua em Aragón

Por a 15 Setembro 2021 15:00

Pol Espargaró voltou a estar em baixa após um Grande Prémio de Aragón que suportou com dificuldades do princípio ao fim para acabar em 13º

“Vimos claramente que eu não estava no meu melhor”

Silverstone, onde antes chegara a 5º, foi apenas uma trégua devido às condições frias da pista.

Assim que a pista aquece, o colega de equipa de Marc Márquez vê o seu desempenho ir por água abaixo. E o moral está ainda mais baixo, uma vez que se esperam condições de Verão em Misano este fim-de-semana…

A posição de qualificação de Pol Espargaró não foi má, com um oitavo lugar na grelha, confirmando o seu progresso numa volta cronometrada.

Mas com uma temperatura de pista superior a 40 graus, o novo piloto da Honda Repsol afundou-se rapidamente de novo nas fileiras.

Em décimo primeiro lugar no final da primeira volta, teve então de suportar a corrida  o melhor que pode, e ainda mais quando o seu companheiro de equipa Marc Márquez, à frente, disputou a vitória com a Ducati de Bagnaia.

O mais novo dos Espargaró foi rápido a resumir a perda: “Estou realmente a sofrer mais. Vimos que eu não estava no meu melhor. A moto, nestas condições, não me dá o que preciso, as condições são complicadas”.

E acrescenta mesmo: “Se eu fosse a Honda… Não sei o que faria, porque o Marc Márquez lutou para ganhar e eu acabei 20 segundos atrás. No final, eu próprio, tenho de melhorar nestas situações, não a Honda, que quase terminou no topo do pódio. Tenho de ser melhor e mais rápido”.

Pol tentou explicar as suas sensações na RC213V em tempo quente e ensolarado: “Sinto que a moto está sempre a flutuar, e nestas condições não sei como reagir”.

Pol Espargaró: “Estou a entrar num ciclo de falhas e erros”.

“Quando estes problemas começam, sinto-me um pouco preso, entro num ciclo de falhas e erros, a dianteira fecha, perco a tração traseira a entrar na curva… Não sei como agir nestas situações, mas não há mais nada a fazer. O Marc fez uma boa corrida, temos os melhores dados para analisar, vou tentar ser melhor no próximo fim-de-semana” disse ele.

Mas em Misano, não será tempo de Inverno a receber a MotoGP…

“Espero realmente que lá tenhamos mais controlo. Não preciso da mesma aderência que em Silverstone, mas algo semelhante, sim, não como aqui. Posso ter um bom fim-de-semana com mais aderência e tração.”

E acrescentou: “O teste de Misano será uma coisa boa. Este ano tivemos apenas quatro dias de pré-época, e eu não tive tempo de aprender muito ou compreender situações como esta. Talvez em Misano, se estiver muito calor, eu possa tentar coisas diferentes e compreender a situação um pouco melhor, mas é difícil. Sinto que isto é algo que não vai mudar do dia para a noite num teste, porque em Aragón a diferença para o meu parceiro era enorme, ao passo que na qualificação era menor. Compreendo o que se passa, e ainda não posso fazer nada para ser mais rápido. É doloroso”.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x