Motocross: Pedro Carvalho – “Cheguei a uma altura em que tive de escolher entre o trabalho e o MX”

Por a 19 Abril 2019 19:17

Foi com grande surpresa que, no início de 2019, os fãs do Motocross e Supercross reagiram ao anúncio do abandono de Pedro Carvalho dos campeonatos nacionais destas modalidades. Fomos saber os motivos que levaram o jovem piloto de Ota a tomar esta decisão.

 

A que se deveu o teu abandono do Motocross depois de uma temporada em que conseguiste o melhor resultado da tua carreira, ao seres vice campeão de MX Elite?

“Eu já tinha tudo orientado para esta temporada e já estava definido que ia competir com a Yamaha. No entanto, valores maiores se levantaram porque não posso deixar de trabalhar para fazer o meu hobby preferido que é o Motocross. Infelizmente em Portugal é muito complicado conseguir viver desta modalidade. Há um ano atrás fiz uma mudança muito grande na minha vida e vim viver para a Maia, mas como tinha o apoio do Sr. Fernando da MotoAspra foi possível conciliar tudo e ter sempre alguém que me acompanhasse nos treinos de moto. Agora não tenho comigo os meus pilares no Motocross que são os meus pais e, apesar de ter o apoio da minha namorada e dos pais dela, é muito complicado ter quem vá treinar comigo. Como passei a integrar o quadro da empresa, não quero falhar com as pessoas que me deram uma oportunidade e cheguei a uma altura em que tive de escolher. Nestas coisas, infelizmente o Motocross é sempre prejudicado.”

 

Significa que o teu abandono nada teve que ver com resultados ou com alguma desmotivação?

“Não. Eu estava bastante empolgado em correr este ano. O objetivo era lutar pelo título de MX1 e Elite, algo que achava ser bastante possível dadas as circunstâncias atuais do campeonato. Não estou a pôr em causa o valor do Sandro Peixe e do Hugo Basaúla, nem de qualquer outro piloto, mas se eu treinasse e tivesse as condições ideais para o efeito acho que era possível lutar de igual para igual com eles. Seria o meu segundo ano nas 450cc e, por isso, penso que conseguiria entrar bem na temporada, algo que em 2018 não foi possível devido à habituação à moto pela qual tive de passar.”

 

Planeias fazer alguma prova este ano?

“Tenho treinado todos os fins-de-semana. No dia 14 de Abril, fui convidado para uma prova aqui no Norte, a qual venci. Tenho treinado físico e por isso sinto-me muito bem e em forma. Quero fazer uma prova ou outra de campeonato nacional este ano – gostava muito de ir a Casais de S. Quintino mas, mais uma vez, devido à minha situação profissional não vai ser possível participar nessa ronda. Vou tentar fazer uma ou duas provas de MX lá mais para o final do campeonato nacional. Também gostaria de fazer uma ou outra de Supercross porque tenho de ‘limpar’ minha cabeça o azar que tive no ano passado nesta modalidade.”

 

(Foto: Luis Duarte/FMP)

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Destaque Homepage
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png