WSBK, Claudio Dominicali (Ducati): “O campeonato vai ser muito, muito difícil e emocionante”

Por a 24 Janeiro 2023 22:27

O CEO da Ducati, Claudio Domenicali, fala do regresso do número 1 e faz uma antevisão da temporada 2023 do WorldSBK e das esperanças da Ducati de repetir o sucesso de 2022.

Houve muita conversa sobre Bautista correr com a placa # 1 enquanto procura defender a sua coroa mundial. Será a primeira vez desde James Toseland em 2005 que uma Ducati ostenta o número 1 na sua carenagem e isso é algo a que Domenicali imediatamente reagiu.

“Trabalho na empresa há mais de 30 anos, por isso cresci na era das SBK com Carl Fogarty e o nº 1 da sua moto. A motos está no museu! Hoje escrevemos outra página da história. Não pressionamos o piloto porque é uma coisa muito pessoal, mas estou muito feliz que ambos (n.d.r.: Pecco Bagnaia e Alvaro Bautista) tenham decidido usar o número 1. Isso demonstra  caráter e que querem honrar o que conquistaram no ano anterior. O potencial para fazer isso de novo existe, mesmo que, como eu já disse antes, seja muito, muito difícil.

Domenicali também descrevou o processo de atualização da Ducati Panigale V4 R, bem como a forma como as aprendizagens do MotoGP se traduziram no modelo de produção para encontrar mais desempenho.

“Iniciamos o projeto de atualização do modelo atual que usamos no ano passado, há alguns anos. Faz parte da filosofia de desenvolvimento contínuo da Ducati. A moto era muito boa, mas dá para fazer melhor. Faz parte das melhorias contínuas. aprendemos muito no MotoGP e parte disso traduzimos no modelo de produção que foi ajustado para o WorldSBK. O motor, principalmente da nova R, tem alguns componentes como a biela, o pistão que são muito ‘sexy’ eu diria; peça de engenharia muito, muito alta, e isso deve ajudar a obter um pouco de desempenho extra.”

Quanto ao campeonato de 2023, Domenicali acredita que vão existir “muitas corridas boas e mais do mesmo, espero! Vamos sempre tentar vencer e o campeonato é muito longo, então dependemos muito do Alvaro e do Michael. É difícil manter-nos no topo a longo prazo, mas acho que o Michael e o Alvaro têm um potencial muito bom para manter o foco. O Jonny e o Toprak são concorrentes muito complicados, mas é por isso que as corridas serão boas e muito emocionantes.” Concluiu o CEO da Ducati.

0 0 votes
Article Rating
This site uses User Verification plugin to reduce spam. See how your comment data is processed.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x