WSBK: Muitas novidades da Honda nos testes de Jerez

Por a 16 Dezembro 2022 19:28

A equipa de fábrica alinhou duas CBR1000RR-R profundamente revistas: modificações no quadro, braço oscilante e motor para dar a Iker Lecuona e Xavi Vierge duas motos mais competitivas. Também na pista estiveram os estreantes Aegerter e Gardner com a Yamaha, Gerloff com a BMW e Granado com a Honda Moriwaki.

Três dias de testes marcados pela chuva não são de certeza a melhor maneira de começar uma nova temporada, mas algumas indicações importantes chegaram de Jerez de la Frontera. Principalmente para a Honda, que está a trabalhar em força para eliminar a diferença para a Ducati, Yamaha e Kawasaki .

A equipa de fábrica da Honda esteve presente em pleno na pista da Andaluzia, incluindo Iker Lecuona, de volta à moto após a grave lesão de Mandalika. Um mês depois, o espanhol recuperou a confiança na pista e continuou o trabalho de desenvolvimento em conjunto com Xavi Vierge.

O HRC não se poupou: as super concessões permitiram que os engenheiros trabalhassem no quadro, modificado na área do tubo de direção e na fixação do braço oscilante , que também é novidade. Além disso, uma evolução do motor foi combinada com um pacote eletrónico diferente. O objetivo é ganhar binário em baixos/médios regimes, precisamente na faixa onde a CBR1000RR-R mais peca. Também na Honda, mas para as cores da equipa satélite MIE, Eric Granado esteve em pista, uma nova entrada ao lado de Hafizh Syahrin para apoiar o projeto do fabricante alado entre as motos derivadas de série.

Também presente em Jerez esteve Garrett Gerloff, que pôde fazer medições à sua nova BMW, uma moto bastante diferente da Yamaha com a qual correu até ao mês passado. O piloto norte-americano seguiu o mesmo caminho que Michael van der Mark havia trilhado há alguns anos: nas últimas temporadas, além do holandês, também ingressaram na BMW Tom Sykes e Scott Redding. Se o britânico já se divorciou da casa das hélices, os restantes pilotos mantiveram-se e agora Garrett é chamado a fazer o que ninguém ainda conseguiu: conseguir melhores resultados com a BMW do que com a Yamaha, Ducati ou Kawasaki. Loris Baz, o novo companheiro de equipa de Gerloff na BMW, também esteve na pista de Jerez.

Entre os estreantes absolutos, porém, estavam Dominque Aegerter e Remy Gardner, que se estrearam nas R1’s da equipa GRT . O suíço rodou apenas meio dia, enquanto o australiano não se poupou, apesar do mau tempo.

5 1 vote
Article Rating
This site uses User Verification plugin to reduce spam. See how your comment data is processed.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x