Dakar 2019, 3ª Etapa: Como se portaram os portugueses hoje?

Por a 9 Janeiro 2019 21:02

A 3ª etapa – San Juan de Marcona – Arequipa, num total de 798km, dos quais 331km de especial cronometrada, provocou sortes divergentes entre os 9 pilotos portugueses no Dakar 2019.

Paulo Gonçalves, na 11ª posição à partida para a 3ª etapa, fez uma boa operação, limpinha sem problemas, tendo conseguido ficar no 6º lugar e assim subir á 9ª posição da classificação geral. Isto num dia em que a equipa oficial da Honda perdeu o seu melhor classificado, Joan Barreda Bort que desistiu por acidente.

A prestação de Paulo Gonçalves deixa antever, ao contrario de ontem, que a sua condição física parece estar a melhorar e o piloto de Esposende, parece estar em condições lutar por melhores posições do que parecia antever nos 2 primeiros dias. Afinal há esperança de uma boa classificação para Paulo Gonçalves, sobretudo porque a sua abordagem cautelosa parece estar a dar dividendos, num percurso onde, de um momento para o outro, se pode perder tudo o que se ganhou nos dias anteriores….que o digam os 3 primeiros classificados do Dakar, hoje de manhã á partida de San Juan de Marcona. Com efeito, Joan Barreda Bort desistiu por queda, Matthias Walkner  faz uma etapa péssima etapa terminando no 15º lugar e caindo para 8º na geral, e Ricky Brabec que partira de 3º, hoje não conseguiu melhor que um 13º lugar na etapa e caiu para 7º na geral…É assim o Dakar no Perú!

Na tabela dos portugueses quem fez uma boa operação nesta 3ª etapa foi Mário Patrão, o piloto de Seia, inserido na equipa oficial da KTM, deu um ar da sua graça e classificou-se em 23º na especial, subindo ao top 20, o que deixa antever altas expectativas para as próximas etapas.

À chegada, Mario Patrão descreveu o seu dia: “A etapa foi bastante longa, cerca de 800km. A navegação está a ser extremamente exigente, e a margem para falhar está bastante reduzida, uma vez que o constante “fesh fesh” reduz-nos a visibilidade, e um erro mínimo pode comprometer a permanência em prova. Estou a evoluir dia após dia, com o fito de não comprometer a minha participação”.

Joaquim Rodrigues  fez uma má etapa tendo-se classificado na 46ª posição, mas mesmo assim subiu uma posição para 31º. A explicação deste pior resultado foi uma queda a meio da etapa, que levou a uma perda de tempo superior a 1 hora, comprometendo o resultado.

António Maio pelo contrario não conseguiu melhorar a sua 37ª posição na geral pois hoje não foi melhor que 39º na especial.

Sebastian Buhler continua a sua aprendizagem do Dakar, e conseguiu hoje subir mais 4 posições na geral, estando agora em 38º.

Já David Megre  preferiu jogar à defesa e baixou à 43ª posição, enquanto Fausto Mota segue logo na posição seguinte (44º) tendo melhorado 3 posições.

Hugo Lopes parece ter abandonado, não havendo no entanto noticias que confirmem e Miguel Caetano, o piloto cascaense que faz a sua própria assistência hoje baixou um pouco na classificação para 94º

em actualização

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas TT
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png