Dakar 2017 – Pedro Bianchi Prata: “A criatividade da organização para resolver problemas foi fraca”

Por a 22 Janeiro 2017 11:23

Piloto que já faz o Dakar há muito Pedro Bianchi Prata considera que na presente edição da maior prova de todo-o-terreno do mundo existiram aspectos que melhoraram em relação ao passado recente ao mesmo tempo que outros continuam a ser alvo de reparos.

Em conversa com o MotoSport o piloto nortenho considerou que “algumas coisas em termos de percurso progrediram. Existiu mais navegação e a organização decidiu encontrar locais diferentes para a corrida passar. No entanto em outros aspectos foi mais do mesmo. Fizemos mais de seis mil quilómetros de ligação para não chegar a três mil quilómetros de especiais cronometradas. Isto é uma vergonha, pois como é que se pode julgar quem vence o Dakar com estes números”.

Já a criatividade para resolver os problemas que foram acontecendo durante duas semanas de competição, Bianchi Prata entende que foi “muito fraca”. “Fizeram os concorrentes andar mais quilómetros em ligação, que para mim é mais duro do que estar numa especial, para chegarmos aos sítios onde diziam que íamos passar a noite. Não era novidade nenhuma que nestas datas ia chover torrencialmente na Bolívia e a organização não estava preparada para isto. Foi tudo feito de improviso e todos os concorrentes sofreram muito com o mau tempo. É urgente alterar o estado a que o Dakar chegou”.

Quando questionado a fazer uma comparação com o Dakar africano, que também fez, Pedro Bianchi Prata é bastante claro. “Este tipo de situações não existiam. Muitas vezes saímos directos do bivuoac para a especial. Nesses tempos a verdade desportiva existia. Ganhava que errava menos e quem cometia menos erros de navegação. Não havia cá jogos de bastidores e as etapas só eram anuladas em casos muito excepcionais”.

0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
barbosa
barbosa(@ba16071612)
5 anos atrás

Enerva-me este diz que disse e discussão…pah, quem não gostar que não vá! Ponto! Embora concorde a 100% com o que o Bianchi diz, o que é facto é que todos os anos eles têm número recorde de inscritos, todos a pagar as quantias que se sabe (ou o choradinho nas redes sociais pela falta de apoios para ir)…Aquilo de facto parece mais turismo que outra coisa para quem vê, agora para os pilotos, ligações de 500 ou mais kms, minha nossa…basta ver os resumos actualmente, 5 minutos de competição, 10 minutos de entrevistas, 10 minutos de visitas turísticas…quem lucra com isto tudo? Organização claro! Milhares e milhares de euros…
Organizem-se, juntem-se ao Africa Eco Race ou outra marmelada qualquer (que não coincida nas datas, erro ENORME da AER), deixem de falar do “Dakar”, e deixem os ASO’s provarem da sua incompetência.

Ensaios
últimas Motosport
Motomais
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x