SBK: Loris Baz quer lutar pelo pódio

Por a 6 Abril 2019 17:30

Agora que foi anunciado o regresso da Ten Kate ao Mundial de SBK com Yamaha, e que se sabe que o piloto da equipa vai ser o Francês Loriz Baz, este falou finalmente dos objetivos ambiciosos da equipa:

“No final da última temporada, não havia lugares disponíveis para mim. Falei longamente com o meu manager Eric Mahé, e ambos concordámos em não assinar com ninguém, a menos que houvesse uma garantia de que eu poderia lutar pelas posições de topo. Na altura, não havia tais oportunidades no paddock das SBK, por isso também começamos a procurar no Reino Unido e nos EUA, mas sem encontrar nada realmente encorajador.”

“Tomámos a decisão arriscada de passar uma temporada nos bastidores, embora Éric me tenha dito que algo aconteceria do lado da Ten Kate, mas sem promessas… no final do ano passado,  o projeto da Yamaha /Ten Kate começou a tomar forma. Foi, na minha opinião, algo muito interessante e excitante…”

“Gostaríamos que tivesse acontecido mais cedo, mas o final da temporada deles foi muito complicado, assim como o meu, e tudo se encaixou lentamente. Ainda assim, estou muito satisfeito, a Yamaha é uma empresa de que me sinto particularmente próximo, comecei a minha carreira com eles, graças a Jean-Claude Olivier.”

“Mal posso esperar para começar. Este é um projeto a longo prazo mas de momento, estamo-nos a concentrar neste ano. Queremos começar a nossa temporada em Imola e sermos competitivos o mais rápido possível. Além disso, mesmo que nada tenha sido assinado para o próximo ano, o meu objetivo, assim como o da equipa, é continuar por várias temporadas, evoluir e trabalhar juntos.”

“ A Yamaha implementou um programa “cliente”; o que isso significa é que minha mota é igual às entregues à Crescent (Pata) e GRT. Se houver atualizações durante o ano, a equipa oficial será a primeira beneficiária.”

“Na verdade, a única diferença entre a minha moto e o resto serão os travões, vamos trabalhar com a Nissin. O bom é que nós vamos receber uma máquina pronta, não há desenvolvimento a ser feito, por isso espero ser competitivo imediatamente.”

“No entanto, estamos a começar com a temporada já em andamento. Mas com uma boa moto pronta, podemos lutar na frente. Também temos que levar em consideração se podemos começar bem num fim de semana de corrida, sem testes … Será uma corrida à descoberta, será importante encontrar as nossas referências. Mas para o resto da temporada, o objetivo será desenvolver a moto o mais possível e lutar pelo pódio.”

“Passei o inverno como sempre, até intensifiquei o meu programa de treinos, houve muito em termos de preparação física. Também fiz alguns motocross, andei no gelo e um pouco de supermoto em Espanha. Ainda não recebi a R1, estamos à espera de confirmação da equipa quando eles receberem as motos. Mas mesmo que não seja numa Superbike, gostava de treinar numa versão Stock antes das corridas, para ter uma ideia e começar a encontrar os meus marcadores ”.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png