Moto2 Mugello: Dobradinha para Alex Marquez

Por a 7 Junho 2019 10:10

Era difícil fazer uma previsão para  a corrida de Moto 2 em Mugello. Como é sabido, o circuito italiano é muito peculiar e permite muitas ultrapassagens.

Durante as sessões de treinos livres, foram muitos os pilotos a ocupar os lugares de topo. Na primeira sessão de treinos livres foi Luca Marini que liderou, não muito longe de Alex Marquez que ficou a apenas 41 centésimas.  Na segunda sessão foi Marini, novamente, a liderar  mas, mais uma vez, muito próximo do segundo melhor tempo de Tom Lüthi (8 milésimas).

No sábado a situação alterou-se e  Augusto Fernandez bateu o tempo de Lüthi por 9 milésimas e conseguiu o melhor tempo da terceira sessão de treinos livres. Alex Marquez ficou, logo atrás, no terceiro lugar da tabela. Porém, o dia não terminava aqui e os pilotos tinham ainda a sessão de qualificação pela frente.

Na Q1 os espanhóis Xavi Vierge e Jorge Martin passaram uma rasteira aos italianos deixando-os na parte de trás do pelotão. Dito isto, a grande desilusão desta sessão foi, sem dúvida, Lorenzo Baldassari. O líder do campeonato já tinha dado sinal de que não estaria no seu melhor, o que acabou por se cofirmar, não tendo conseguido ir além do 15º lugar na grelha de partida.

No dia da corrida, a linha da frente era composta por Marcel Schrötter que, mesmo com duas fraturas em recuperação no pé  esquerdo conseguiu colocar os problemas de lado e bater o tempo de Lüthi que ficou no segundo lugar da grelha de partida. A fechar, no terceiro posto, Alex Marquez .

Ao apagar das luzes foi Tom Lüthi que fez, claramente, o melhor arranque,  saído disparado em direção à curva um.  Marquez não tardaria a ultrapassar Schrötter que seguia  em segundo lugar.

Numa batalha frenética pelo primeiro lugar, os dois tentam afastar-se do grupo deixando para trás Schrötter e Marini na luta pelo terceiro lugar. O italiano não tardou em ultrapassar o alemão que parecia perder o ritmo. Foi ficando cada vez mais para trás, tendo terminado a corrida na oitava posição. Pode parecer estranho, visto que partiu da pole position. No entanto, é possível que a lesão no pé se tenha feito sentir com o decorrer da prova e impedido o piloto alemão de estar à altura de lutar pelos primeiros lugares.

Voltando à frente da corrida,  a treze voltas do final (sensivelmente a meio da prova) Marquez faz uma ultrapassagem crucial ao suíço e facilmente arranca um gap de quase meio segundo. O piloto espanhol foi-se afastando cada vez mais sem dar qualquer hipótese aos adversários.  Era quase como se estivesse sozinho, na sua própria corrida.

Marquez já com uma grande vantagem para Luca Marini

Pouco depois de perder a roda de Marquez, Lüthi é alcançado por Marini que acaba por também se afastar e ganhar alguma segurança. As coisas começam a parecer bem para Marini que não ia ao pódio desde outubro do ano passado, em Sepang, na Malásia.

A corrida terminou, claro, com a vitória de Marquez, seguido de Marini (segundo) e Lüthi (terceiro). O suíço chegou, a certa altura, a ser pressionado por Baldassari. Destaque, portanto, para o piloto italiano que partiu do 15º lugar e terminou à porta do pódio, em quarto.

Com esta autêntica masterclass, Alex Marquez conseguiu a sua segunda vitória seguida. Está agora mais próximo do líder, Baldassari, a apenas dois pontos. Dito isto, está tudo por decidir neste campeonato de Moto 2.

Classificação da corrida de Moto2

Classificação geral do campeonato de Moto2 depois do Grande prémio de Itália

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Newsletter
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x