Ensaio Honda CMX500 Rebel – Estilo City Bobber

Por a 24 Agosto 2017 19:02

Estilo custom muito em voga com um toque retro, a Rebel 500 da Honda pode-se quase considerar uma Bobber, pois se retirarmos a pequena almofada do pendura converte-se numa Bobber por excelência,

A Rebel 500 é uma moto moderna, urbana e destinada a um target jovem. É uma mota ideal para quem tenha pouca experiência e que ao mesmo tempo queira acompanhar as tendências hipsters urbanas e a evolução nos estilos e na moda a que temos vindo a assistir.

Com um desenho simples e algo revivalista, a lembrar as Viragos 250 e 535 de há 30 anos, a nova Rebel vai precisamente à procura de cativar esse mesmo target, com uma moto de linhas clássicas, simples de conduzir, económica e algo discreta também.

Ao ser uma moto bastante baixa a posição é bastante cómoda e natural. O guiador está no sítio certo e numa posição que não cansa, exactamente como as peseiras. Não é uma moto radical nem pretende ser. Quem queira usar um blusão tipo Hells Angels com franjas vai ficar ridículo em cima de uma Rebel.

A suspensão funciona bem com o peso do condutor mas com pendura começa a acusar os seus limites. É uma moto ideal para assumir-se como Bobber e rodar com apenas o condutor. Tem bons travões e uma caixa bem escalonada mas comprida.

Com o centro de gravidade baixo é estável e fácil de manobrar. O desenho do quadro faz com que o peso do utilizador esteja bastante enquadrado com a moto o que contribui para ua distribuição de massas bastante equilibrada e que se reflete na estabilidade da moto em andamento.

A Honda Rebel 500 é uma moto cool e e apenas rebelde de nome pois é uma moto de condução muito suave e progressiva, fácil e equilibrada, com potência suficiente para proporcionar deslocações diárias sem se tornarem monótonas, curva e trava bem.

 

O motor bicilíndrico em linha de 471cc e injecção electrónica, com cerca de 45Cv de potência às 8.500 rpm e 44,6 Nm de binário às 6.000 rpm garantem potência suficiente a baixa rotação e a Rebel acelera progressivamente graças a uma caixa de 6 velocidades bem escalonada e que parece não terminar. Não é um motor muito rotativo, mas nem precisa de o se, pois a Rebel é para ser conduzida a estilo Easy Rider. No entanto sempre que necessário o motor responde a desafios de maior desempenho mas ao ser uma moto baixa depressa damos conta dos limites em curva com as solas dos nossos sapatos a tocarem a estrada.

Quem tenha experiência em motos depressa vai encontrar os limites da Rebel e talvez perceber que esta moto é realmente destinada para um determinado target de mercado, sobretudo para aqueles que procuram uma moto de estilo contemporâneo que seja fácil de pilotar.

De qualquer forma a Rebel é uma moto ideal para o dia a dia, ir à universidade ou ao escritório, à praia ou ao cinema, de fim de semana só ou acompanhado desde que o destinos não seja demasiado longe. Com 11 litros no depósito dará mais ou menos para percorrer, sem abastecer , pouco mais de 300 Kms pelo que digamos que esse poderá ser considerado o limite, dadas as características da rebel 500.

A Rebel não gosta de estradas degradadas nem de tampas de esgoto saídas ou afundadas no alcatrão. Há que ter atenção às irregularidades do piso pois, como dizia o outro, o corpo é que paga.

O seu PVP de 6.000 euros torna-a bastante acessível e a sua configuração convida à personalização por isso partindo de um PVP baixo ficamos com uma margem simpática para investir em alguns “mimos “ para a Rebel… uma malas laterais podem ser logo à partida um bom investimento já que a Rebel não tem onde colocarmos bagagem ou items que queiramos transportar.

 

FICHA TÉCNICA

 

MOTOR

DIÂMETRO X CURSO (mm) 67 x 66.8 mm
ALIMENTAÇÃO Injeção eletrónica PGM-FI
TAXA DE COMPRESSÃO 10.7:1
CILINDRADA (cm3) 471 cm3
TIPO DE MOTOR Bicilíndrico, DOHC, refrigeração por líquido
POTÊNCIA MÁXIMA 33,5 kW (46 CV)/8.500 rpm
BINÁRIO MÁXIMO 44,6 N·m/6.000 rpm
CAPACIDADE DE ÓLEO (Litros) 3.2 litres
ARRANQUE Elétrico

 

RODAS

SUSPENSÃO – FRENTE Forquilha telescópica convencional, 41 mm
SUSPENSÃO – RECTAGUARDA Amortecedor Showa com sistema Pro-Link
PNEUS – FRENTE 130/90-16M/C 67H
PNEUS – RECTAGUARDA 150/80-16M/C 71H
RODA – TIPO – FRENTE 16M/C x MT3.00
RODA – TIPO – RECTAGUARDA 16M/C x MT3.00

 

CICLÍSTICA

BATERIA 12V
ÂNGULO DA COLUNA DE DIRECÇÃO 28°
DIMENSÕES (mm) 2.188 x 820 x 1.094 mm
DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEL (Litros) 11,2 litros
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL 3,8l/100 km
DISTÂNCIA LIVRE AO SOLO (mm) 136 mm
LUZES Lâmpada 55W
PESO EM ORDEM DE MARCHA (kg) 190 kg
ALTURA DO ASSENTO (mm) 690 mm
TRAIL (mm) 110 mm
DISTÂNCIA ENTRE EIXOS (mm) 1.488 mm

 

TRANSMISSÃO

EMBRAIAGEM Húmida, multi-discos
TRANSMISSÃO FINAL Por corrente
TIPO TRANSMISSÃO 6 velocidades

 

Cores disponíveis 2017

Graphite Black

Matte Armoured Silver Metallic

Millenium Red

Potencial de  preparações ( exemplos )

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MOTO+
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x