Ensaio BMW F 850 GS de 2018 – Eficácia Surpreendente

Por a 31 Agosto 2018 12:20

Muito se tem falado e comentado sobre a evolução que sofreu a nova BMW F 850 GS em relação ao modelo anterior e ao potencial que a mesma possa vir a ter para disputar a liderança no seu segmento, batendo-se com uma concorrência feroz da Honda , da Triumph e da KTM, com modelos cheios de fortes argumentos, mas também internamente, com a eventual capacidade de vir a retirar parte do protagonismo da sua irmã de motor boxer, a 1200 GS.

Quando a BMW nos disponibilizou uma das suas unidades para testes a nossa curiosidade era de facto alta em saber até que ponto a nova 850 GS estaria preparada para enfrentar as suas rivais no segmento de Maxi Trails de média cilindrada com maior vocação para o off-road.

Depois das experiências vividas com a nova Honda Africa Twin versão “Big Tank” e com a Triumph Tiger 800 Xca a expectativa era agora a de saber se realmente a 850 GS teria evoluído o suficiente em relação à sua antecessora para poder continuar a ser opção e referência no segmento das Maxi Trail de média cilindrada.

Para começar sabíamos que a 850 GS não era apenas um upgrade da anterior versão 800 GS mas sim uma moto inteiramente nova que herdou apenas alguns elementos da sua irmã. Sendo assim o motor era agora novo e com mais 10CV que o anterior, o quadro redesenhado, as suspensões alteradas e a electrónica agora mais sofisticada.

O motor da F 850 GS tem agora mais 58cc e 10 CV de potência, debitando uns poderosos 95CV, tendo ganho um maior desempenho em todos os seus regimes, sobretudo nos médio e baixos regimes.

Relativamente ao quadro a BMW abandonou o anterior quadro tubular em aço e apostou numa nova estrutura de dupla trave em aço, mais resistente e precisa, onde o motor passa a funcionar como elemento estrutural. Mas é também na electrónica que a BMW apostou na maior sofisticação da sua F 850 GS, dotando-a de um nível de intervenção e controle que normalmente vemos nas motos de maior cilindrada e de topo de gama. Este segmento de cilindrada média nas Maxi Trail tem vindo a desenvolver-se mais relativamente às suas irmãs mais pesadas e de maior cilindrada, tendo em conta a sua maior versatilidade e polivalência sobretudo nas capacidades Off-Road das mesmas.

Assim a F 850 GS inclui Ride-by-Wire, Modos de Motor, Controle de Tracção, um novo e excelente painel TFT de 6,5” a cores,com um contraste e leitura acima da concorrência e que inclui vidro anti-reflexo, como opcionais, e a possibilidade de incluir controle de tração DTC, Suspensões electrónicas, Quick Shift, sistema de emergência eCall e Connected Ride, Cruise control e kit de iluminação diurna LED.

Estéticamente a nova 850 GS sofreu também uma evolução em relação ao modelo anterior, aparentando uma maior dimensão associada a uma qualidade extrema de todos os seus elementos e componentes.

De início notámos uma maior altura do assento a deixar-nos apenas com as pontas dos pés no chão o que para utilizadores de estatura mais baixa ( eu tenho 1.80 ) talvez seja recomendável a opção de um banco mais baixo ou mesmo da adopção de um kit que rebaixa a suspensão e coloca o assento a uns meros 815mm. Para quem queira uma moto de Rally, para enfrentar percursos off-road mais sérios, existe também a opção do banco mais alto, e mais confortável, que chega aos 890mm.

Apesar da altura do assento, que nos dificultava as manobras com a moto parada, a 850 GS é extremamente estreita ao nível dos joelhos permitindo um maior controle na condução em pé fora de estrada. O banco revelou-se bastante cómodo, mesmo sendo mais estreito na frente, e a posição em cima da moto é bastante natural, nada cansativa, com os punhos do guiador numa posição correcta e alta, tipo moto de enduro, e uma posição em pé perfeita e direita com os joelhos bem encostados junto ao depósito, realidade facilitada pela sua estreiteza nessa zona.

O sistema keyless permite-nos arrancar a moto com a chave no bolso do casaco, chave que é detectada pela proximidade da mesma. O mesmo botão que liga a ignição serve para trancar automáticamente a moto quando pressionado durante uns segundos com a moto desligada e o guiador virado para a posição máxima à esquerda. Muito prático e funcional.

O sistema de navegação é bastante simples e intuitivo e de leitura fácil graças à excelente resolução do écran, opção instalada na versão que nos foi disponibilizada, com total ausência de reflexos. As diferentes opções vão-se obtendo rodando o típico manípulo BMW, em forma de anel, junto ao punho esquerdo, punho onde se situam a maior parte dos botões que activam as várias funcionalidades electrónicas da moto, o ABS, o Cruise Control, os piscas, e navegação no Menu. No punho direito temos o botão de arranque e corte de ignição e o botão que permite selecionar os diferentes modos de motor.

A versão que nos foi disponibilizada incluía também GPS, de leitura também excelente que optimizada com o Kit BMW Connected Ride que permite-nos gerir de forma simples a navegação e obter em simultâneo informação sobre temperatura, pressão dos pneus, ver chamadas telefónicas, selecionar músicas.

A BMW F 850 GS tem um som grave e envolvente proporcionado nesta versão por um escape Akrapovic especialmente concebido para a moto. Realizámos de início um percurso em estrada e notámos de imediato o trabalho excelente das suspensões assegurado por uma travagem efectiva, doseável mas de tacto talvez algo “esponjoso”, sensação sentida em travagens mais bruscas.

Ao nível da proteção aerodinâmica sentimos a falta de um écran frontal de maiores dimensões, já que a partir dos 120Km/h pouco ou nada o pequeno vidro frontal consegue defletir o vento do nosso tronco. Se pretendem fazer grandes percursos por estrada então esta situação deverá ser revista com o investimento num vidro mais alto. No entanto fora de estrada o vidro baixo é bem-vindo pois facilita enormemente a leitura do terreno, quer sentado quer obviamente de pé.

Já fora de estrada a 850 GS mostrou-se totalmente à vontade com as suspensões a mostrarem que estão preparadas para enfrentar qualquer desafio. Com o modo de motor colocado na posição Enduro Pro e o ABS traseiro em off, sentimos alguma intervenção na aceleração, tirando o melhor partido que o binário a baixa rotação proporciona e mantendo toda a tração no terreno arenoso com pedras onde testámos fora de estrada a 850 GS.

O Quick-shift funciona na perfeição, sobretudo a subir velocidades, com uma caixa precisa e silenciosa, uma vantagem aqui em relação à sua irmã 1200. Já em percurso de estrada e com as malas laterais, que vinham com o modelo, montadas, um sistema extremamente simples de montar e desmontar e de bloquear, vemo-nos algo penalizados no trânsito urbano de cidade pois ao passar entre carros temos tendência em nos esquecermos da nossa maior “envergadura” traseira, sendo que em principio, a direito, por onde passam os espelhos passará também a traseira.

Gostámos da suavidade e ausência de vibrações do motor mas sobretudo da entrega de potência a baixos e médios regimes do bicilíndrico paralelo da 850, com subidas rápidas de regime, acompanhadas por um belíssimo e entusiasmante som da sua ponteira Akrapovic.

Extremamente cómoda e nada cansativa de pilotar, apenas penalizada a velocidades mais altas pelo seu vidro dianteiro ser demasiado baixo, a nova BMW 850 GS é uma séria concorrente neste segmento Maxi Trails de cilindrada média, segmento que cada vez mais se afirma como uma real alternativa à tradição imposta pelas grandes e pesadas Maxi Trails, devido à sua maior versatilidade e também acessibilidade no preço, tornando a decisão, sobretudo para aqueles que são mais fiéis à tradição das GS1200, agora mais difícil.

Mas a concorrência está aí e a BMW não poderia deixar os seus créditos por “máquinas alheias”.

A BMW disponibiliza ainda uma série de opções para poderem personalizar a vossa 850 GS de acordo com o vosso gosto ou objectivo sendo que existem também os seguintes Packs:

.  PACK CONFORT que inclui sistema “keyless, descanso central, sistema de controle de pressão dos pneus e punhos aquecidos.

.  PACK DINÂMICO que inclui ABS PRO, luz de stop dinâmica, Quick Shift Pro, Controle de Tração DTC e Modos de Condução Pro ( Dynamic, Enduro e Enduro Pro )

.  PACK ILUMINAÇÃO que inclui piscas de tecnologia LED brancos, Luzes LED e sistema LED de luz diurna.

.  PACK TOURING que inclui suspensões Dynamic ESA, Cruise Control e Sistema de suporte de malas

E ainda:

.  Sistema de navegação “Connected Ride”

.  Sistema de “Emergency Call “

O PVP  do modelo Base da BMW F 850 GS é 12.222.- euros, sendo que existem 3 modelos com níveis diferentes de equipamento e cores. O modelo bBase, o modelo Exclusive e o modelo Rally.

FICHA TÉCNICA

Marca: BMW Modelo: F 850 GS de 2018
MOTOR
Tipo bicilíndrico em linha, refrig. líquida, 4 tempos, DOHC, 4 valvulas
Cilindrada 853 cc
Potência Máx. 95 hp @ 8250 rpm ( ou 48CV @ 6500rpm )
Binário Máx. 92 [email protected] 6250 rpm
Embraiagem multidisco em banho de óleo, deslizante e mecânica
Alimentação Injecção electrónica
Caixa Vel 6 Velocidades c/ veio de sincronização
CHASSI E SUSPENSÕES
Quadro Dupla trave em aço
Suspensão Dianteira Invertida 43mm curso 204mm
Suspensão Traseira Amortecedor ajustável em pré-carga de mola e expansão curso 219mm
TRAVÕES E PNEUS
Travões Dianteiros 2 Discos de 305mm Pinças flutuantes 2 pistons com ABS
Travões Traseiros Disco de 265mm com 1 piston e ABS desligavel
Pneu Dianteiro 90/90-21 jante com raios cruzados Tubeless
Pneu Traseiro 150/70-17 jante com raios cruzados Tubeless
ELETRÓNICA E ELETRICIDADE
Bateria 12 V, 10Ah sem manutenção
Luzes Dianteiras opção LED diárias
Luzes Traseira Full LED
Painel Info LCD contraste ajustável multi informação
Controle Tração sim
Ride by Wire sim
Modos de Motor sim
Outros Low Rev Assist e Easy Start System
DIMENSÕES
Comprimento 2.305 mm
Largura 922 mm
Altura 1.356 mm
Distância entre Eixos 1.523 mm
Distância ao solo 135 mm
Altura do banco 860 mm ( opção de 835mm oy Rallye 890mm )
Peso total 229 Kg
Capacidade do Depósito 15 litros
Reserva 3,5 litros
Consumos n.d.
Norma Emissões Conversor catalítico 3 vias, Euro 4

 

Concorrência BMW F 850 GS

 Honda Africa Twin Big Tank   998cc / 95 CV / 242 Kg / 14.700 eur

 

 KTM 1090 Adventure R   1.050cc / 125 CV / 205 Kg / 14.617 eur

 

 Triumph Tiger 800 XCA 800cc / 95 CV / 208 Kg / 14.850 eur

 

Galeria de Imagens

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png