MotoGP: Previsão G.P. Itália

Por a 28 Maio 2019 14:04

Marc Márquez (Repsol Honda Team) está num momento de forma, mas em Mugello vai encontrar-se em território inimigo. Como evento para definir um ponto crucial no campeonato, Mugello não poderia ser melhor. O circuito é esculpido das colinas da região Toscana do centro de Itália; Rápido, fluido e ostentando a maior reta da MotoGP e uma série de curvas perfeitas, o lugar é especial antes mesmo de as multidões se aproximarem.

Os fans jogam um papel decisivo. O amarelo de Valentino Rossi (Yamaha Monster) está por todo o lado a aclamar o seu herói, e por uma boa razão: Rossi ganhou todos os anos de 2004 a 2008, e saiu da pole na última temporada… Para a multidão aficionada, porém, há mais: a Ducati foi quem acabou com a sequência de vitórias de Rossi quando venceu com Casey Stoner em 2009, mas também venceu os dois últimos GP: em 2017 com Andrea Dovizioso (Ducati) e no ano passado com Jorge Lorenzo.

É um local onde a moto italiana funciona bem, e proporciona o palco perfeito para ‘DesmoDovi’ lutar contra Marquez. O italiano tem muito mais pontos nesta fase da temporada do que no ano passado e no ano anterior, de modo que poderá inverter o seu défice de sete pontos para o número 93… E poderá o seu companheiro de equipe Danilo Petrucci, no pódio pela primeira vez em França, entrar na batalha também?

Há também Jack Miller (Ducati Pramac) a considerar. O australiano deu trabalho a Marquez nos estágios iniciais em Le Mans e poderá ser outra arma no arsenal de Borgo Panigale este fim-de-semana.

Por detrás do exército Ducati e de Rossi, há muito mais a considerar também. Maverick Viñales (Yamaha Monster) mostrou uma velocidade séria em França, e, claro, o homem do momento Fabio Quartararo (YamahaPetronas) já provou que não é só um fait divers. Apesar de um começo difícil na sua corrida em casa, o francês tinha ritmo igual a Marquez. Se as cartas caírem de maneira diferente em Mugello, poderá ele converter essa velocidade num pódio? Ou será que o companheiro de equipa a jogar em casa, Franco Morbidelli, sairá na frente?

Alex Rins (Suzuki Ecstar), por sua vez, permanece em terceiro na classificação apesar de um duro GP de França. Mugello precisa de ser uma reviravolta se Rins quer continuar a lutar pelo Campeonato. Isso também é verdade para o seu compatriota Jorge Lorenzo (Honda Repsol).

Houve sinais encorajantes para o penta-campeão mundial e ele está a ganhar experiência a cada fim-de-semana, e agora chegamos a uma série de eventos que foram todos de Lorenzo – a começar por Mugello, onde na temporada passada ele ganhou a sua primeira vitória em vermelho.

Johann Zarco, da KTM Red Bull, também está à procura de um passo em frente semelhante, e Pol Espargaró averbou um incrível 6º para a equipa da fábrica em França, e todas as KTMs marcaram pontos. Eles vão querer mais e Mugello será interessante, já que a equipa da casa Aprilia Gresini também vai estar a tentar fechar a diferença na classificação dos construtores.

Mugello, em toda a sua glória, aguarda. A forma de Marquez será suficiente para o ver ganhar mais uma vez? Ou será que o local e a multidão imponente deixarão Dovizioso e Rossi um pouco mais acima na pista Toscana?

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MotoGP
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png