MotoGP, 2020: Precauções anti-Covid em pista

Por a 14 Junho 2020 14:30

Na sequência da confirmação do Calendário revisto de MotoGP, um dos médicos da MotoGP falou agora das precauções a tomar nas pistas, definindo como será o protocolo de prevenção anti-coronavírus. O Dr. Angel Charte, diretor do Serviço Médico do MotoGP e chefe do Serviço de Medicina Interna do Hospital Universitari Dexeus de Barcelona, falou detalhadamente sobre o assunto.

Para que as motas regressem à pista no dia 19 de Julho, toda a equipa humana envolvida na realização de um Grande Prémio deve cumprir um protocolo rigoroso concebido de forma específica.

“Trabalhamos com Ezpeleta desde o regresso do Qatar”, explicou o Dr. Charte, “e vamos fazer cumprir um protocolo de prevenção de alto nível, muito rigoroso e rígido.”

O MotoGP recebeu luz verde dos governos anfitriões de Espanha, Áustria, República Checa, Itália e França, depois de rever o protocolo de segurança.

São 40 páginas cheias de precauções, restrições e metodologias de segurança a cumprir para evitar o risco de infeção Covid-19.

O Mundial começa à porta fechada em Jerez, mas é pouco provável que o governo espanhol abra o acesso ao público em 2020. A Catalunha, por exemplo, ocorre no final de Setembro, mas os organizadores já anunciaram que não serão permitidos adeptos nas bancadas.

“Tivemos de apresentar este protocolo ao CDS (Conselho Superior de Desporto) e aos ministérios da saúde dos países em que vai decorrer o Campeonato, e deram-nos parabéns pela sua eficácia. No entanto, o protocolo poderá ser adaptado à medida que mudarmos de país.”

A palavra-chave deste protocolo é a sectorização. “Na primeira corrida estaremos muito separados por sectores e confinados; a primeira coisa que vamos fazer é pedir a cada pessoa que queira aceder ao ‘paddock’, três dias antes da chegada ao circuito, um teste genómico pcR e um teste serológico IgG IgM. Se um piloto testar positivo, não poderá entrar no circuito, embora “possa repetir o PCR 48 e 72 horas depois, e se o segundo PCR for negativo, já poderá viajar”.

Para ter qualquer foco de contágio controlado, “os dados serão descarregados numa aplicação, e dependendo dos resultados, a entrada será autorizada; todas as manhãs, os líderes de equipa fornecerão dados sintomatológicos do seu setor [mecânica, pilotos, etc.] “. A equipa médica do campeonato terá capacidade de testar “aleatoriamente”, independentemente de existirem suspeitas (algo semelhante à amostragem em testes antidoping).”

Angel Charte também esclareceu as dúvidas sobre como assegurar a conformidade dentro de um lugar tão apertado como uma boxe. A setorização será realizada por moto e não por equipa; Assim, todos os que trabalham na mesma moto serão como uma “família” e, se cumprirem o protocolo, dificilmente haverá contágio. Assim, em equipas com duas motos, haverá duas famílias setoriais. Além disso, dentro de cada família serão tomadas “medidas higiénicas de grau superior”, com lavagem de mãos e máscaras, incluindo o piloto. Esta dinâmica familiar também será usada na clínica móvel do circuito, um dos pontos com mais trânsito humano durante um fim de semana de corridas; será dada especial atenção à “massagem e fisioterapia”.

O médico aproveitou para emitir uma mensagem de aviso: “Não podemos cair na irresponsabilidade disto correr mal, há muito em jogo e nesta primeira corrida temos de ser muito rigorosos. Falámos com os gerentes da equipa, e qualquer atitude irresponsável levará ao maior castigo possível. Vamos manter uma estrutura rígida e vigilante com todo o mundo.”

Da mesma forma, Charte deixou claro que “ninguém me pressionou, nem ninguém me pressionará quanto a estas regras!”

Por fim, tem sido “otimista” em relação ao futuro e à evolução da pandemia.

“Os epidemiologistas dizem que vai voltar, mas não temos a certeza”, disse.

“O que posso assegurar é que isto veio, e ainda está aqui para ficar; a globalização vai levar-nos a uma série de novas doenças, e esta poderá ser a pior.”

Por seu lado, afirmou que “tanto a Dorna como a FIM e a IRTA estão convencidas de que não se correrão riscos” neste regresso à competição.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x