MotoGP, 2020: Marc Márquez com fratura do úmero

Por a 19 Julho 2020 23:00

O atual campeão do mundo vai ficar em Jerez para observação nas próximas 12 horas, antes de viajar para Barcelona para ser operado na terça-feira.

Depois de ter caído violentamente à saída da Curva 3 nas últimas etapas do Grande Prémio Red Bull de España, Marc Márquez da Honda Repsol foi diagnosticado com um úmero direito fraturado, entre outras lesões ao tórax do lado direito.

Márquez é cuspido da moto após pisar o corretor, violentamente demais para reagir

O trabalho árduo do Campeão do Mundo cortando através do plantel para recuperar chegou ao fim com um acidente de aspeto assustador.

Depois de salvar milagrosamente uma queda na Curva 4 e, em seguida, encenar um inacreditável regresso até 3º, Márquez sofreu uma feroz chicotada a quatro voltas do fim da corrida.

O piloto e a moto rebolam lado a lado até saírem de pista

O oito vezes campeão do mundo foi imediatamente levado para o centro médico e foi mais tarde confirmado pelo Especialista em Traumatologia de MotoGP Dr. Mir que tinha sofrido uma fratura no úmero no acidente.

O corpo de Márquez acabou de ser atingido pelo pneu dianteiro da Honda, que lhe terá fraturado o braço direito

“Marc Márquez sofreu uma lesão, ao que parece, de um impacto direto do pneu no braço direito, resultando numa fratura no eixo do úmero, uma fratura completa, embora o osso não esteja completamente deslocado, com possível paralisia do nervo radial, embora não tenhamos a certeza. Esta lesão foi imobilizada aqui para quando decidirem transferi-lo para Barcelona para realizar um tratamento definitivo.”

O Diretor Médico do MotoGP, Dr. Charte, também ofereceu informações sobre Marc Márquez: “Amanhã o Dr. Mir partirá para Barcelona para prosseguir com o tratamento, se não houver mais notícias sobre o tecido, para tratar cirurgicamente o úmero. Dito isto, não podemos dizer em termos absolutos se ele estará na próxima corrida ou Brno ou na Áustria. Não é o momento, falaremos sobre isso na próxima semana.”

Assim, é mais que certo que Márquez não alinahrá no GP da Andaluzia no fim-de-semana que vem.

0 0 vote
Article Rating
1 Comentário
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
TDNM
TDNM
8 meses atrás

Nunca me irei rever na sua forma de estar neste desporto enquanto pessoa com princípios ou falta deles.
Enquanto desportista puro, ontem deu mais uma vez provas que que ele e a Honda são novamente a dupla a bater.
A forma como não caiu ao início é simplesmente incrível.
Para quem anda de mota sabe que a traseira fugir, qd nos habituamos, até passa a ser divertido. A frente é uma sensação de “vazio” que nos faz saltar o coração do sítio, com tanta força que bate…
Aquele tipo ter os reflexos para manter a mota com o cotovelo enquanto continua a acelerar para ela se endireitar… são tantas as vezes que não pode ser sorte. É um instinto e uma leitura da máquina que tem debaixo de si… é incrível como parecem um só. É algo único…
A forma como recuperou de forma limpa, embora por vezes dura… é corrida. A forma como caiu não foi merecida e até parecia estava a ser bem paciente para chegar ao segundo.
Recuperação incrível e queda feia, principalmente qd foi atingido pela mota. Não sou médico mas partir um osso destes não sei se é a mesma coisa que partir uma clavícula. Ele vai perder imensa força naqueles músculos.
Se ele não participar no próximo fim-de-semana e forem os mesmos na frente…
não sei se poderá alimentar esperança para revalidar o título.
O quartararo passando este marco de ter vitória pode ficar ainda mais relaxado e passar a gerir as corridas de uma forma mais madura, principalmente ao início. Talvez esteja aqui o verdadeiro concorrente do Márquez. Pilota a Yamaha como mais ninguém.
Tem qualquer coisa na sua forma de pilotar que faz com que as saídas nas curva mais lentas sejam completamente diferente das restantes Yamaha.
Seja Electrónica seja a forma como mecanicamente faz com que haja grip a partir de velocidades mais baixas.
De qualquer forma a Yamaha conseguiu qualquer coisa para este ano. Aquele motor já não soa a motor amarrado como no ano passado…grita bem mais e acelera bem rápido a rotação..
Vamos ver nas pistas com rectas longas se a Yamaha ganhou alguns km/h que lhe permitam não ver as vantagens conseguidas com a superior ciclística, completamente destroçadas numa reta… Não é preciso talento para andar rápido a direito. E a Yamaha parece que esquece esse pormenor…perder meio segundo nas retas é uma vergonha que uma mota que aspira ao título não pode passar.
Cumps.

Ensaios
últimas MotoGP
últimas Motosport
Motomais
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x