MotoGP: Apenas um lugar por preencher na grelha de 2023

Por a 14 Setembro 2022 19:58

Depois de muitas reviravoltas e uma forte turbulência, criada especialmente pela retirada da Suzuki dos Grandes Prémios no final da temporada, o mercado de transferências está agora quase completo para a próxima temporada de MotoGP.

Tudo se acelerou nas últimas semanas com o anúncio da contratação de Pol Espargaró na Tech3 , agora na GasGas, de Joan Mir na Honda , de Enea Bastianini na Ducati e de Miguel Oliveira e Raul Fernandez na RNF Aprilia. Restavam apenas quatro lugares para serem ocupados, mas três acabaram de ser confirmados nos últimos dias.

Começamos com a equipa LCR Honda. Depois de garantir a chegada de Alex Rins às suas fileiras, a equipa de Lucio Cecchinello finalmente renovou o contrato com o seu piloto japonês Takaaki Nakagami por mais uma temporada.

A Mooney VR46 Racing Team também teve que decidir sobre o destino dos seus dois pilotos, mas com dois italianos, ambos da VR46 Academy, autores de resultados bastante bons e um dos quais é o meio-irmão de Valentino Rossi, não se podia esperar grandes mudanças dentro da estrutura. Muito logicamente, Marco Bezzecchi , o melhor estreante até agora, e Luca Marini , que conquistou três top 5 e duas largadas na primeira fila, estão ambos retidos para a temporada de 2023.

Portanto, resta apenas um lugar a ser conquistado: o da segunda moto GasGas da equipa Tech3. Se a informação ainda não foi oficializada, é Augusto Fernandez, atual líder do Campeonato do Mundo de Moto2 e piloto da KTM, que deverá vir a ter esse lugar na próxima época. Pelo menos ele estará garantido para terminar como Rookie of the Year 2023, já que ele será o único novo rosto do MotoGP.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x