MotoGP, 2021, TL1: Regresso fantástico de Marquez (3º)!

Por a 16 Abril 2021 11:47

Marc Marquez voltou a um nível bestial, terminou em terceiro, veio para liderar e deixou todos de boca aberta. Brutal!

Havia 19 graus no asfalto, mas acima de tudo, manchas de humidade da chuva caida no início da manhã. O piso não tinha secado completamente e isso tornou o circuito muito delicado, o que também foii notado no primeiro treino livre de Moto3. Os primeiros a entrar na pista foram as KTM oficiais, com Miguel Oliveira, que em 2020 ‘varreu’ todos e venceu. Ainda é o favorito, apesar dos problemas da marca austríaca no Qatar. Às 10h01, seis minutos após a abertura do ‘pit lane’, Marc pegava na sua Honda e voltava à competição.

Depois de uma primeira volta muito lenta de reconhecimento começou a pressionar. Saiu ligeiramente mal na complicada e cega Curva 1 depois de marcar 323 km/h de ponta. O piloto de Cervera usava um pneu macio à frente e médio atrás. Mas as dúvidas dissiparam-se rapidamente. Subiu ao décimo lugar quase instantaneamente, mesmo que todos ainda fosse muito devagar. A seguir foi o sexto mais rápido, embora a dois segundos do primeiro, para na volta seguinte subir a segundo: Marc Marquez está em boa forma, é o mesmo que conheciamos, disso não restam duvidas!

Após umas passagens mais lentas o piloto de Cervera mantinha o segundo lugar, a 61 milésimos de Bagnaia. Chegava a hora de parar nos boxes.

Dr. Angel Charte, chefe dos serviços médicos da MotoGP estava na sua box. E também o seu ‘fisioterapeuta’ Carlos J. García, que está com ele há nove meses. Enquanto o catalão relaxava, dava instruções e os mecânicos cuidavam delas. No visor da box via Pol Espargaró subir ao primeiro lugar. A Honda está forte em Portimão, pelo menos até agora. 

Às 10h28, hora portuguesa, e a faltar 12 minutos para o final da sessão, Marc começou a sua segunda rodada na Montanha Russa. Continuava com um pneu macio na frente e um médio atrás. Foi o terceiro mais veloz de novo, ficando a quatro décimos de Maverick Viñales. Então, como se nada tivesse acontecido durante os seus nove meses de ausência, Marquez voltou a assinalar a melhor volta, e liderou provisoriamente a tabela, por alguns segundos. 

No final ficou com o terceiro tempo, a 40 milésimos de Viñales. Excelente! Foram apenas 14 voltas… Incríve! O seis vezes campeão de MotoGP está de volta – tal como sempre o conhecemos!

5 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x