MotoGP, 2021, Texas: “Sem um jato privado, vou usar duas máscaras!” Aleix Espargaró, preocupado

Por a 28 Setembro 2021 14:30

Aleix Espargaró, como muitos dos seus colegas, não está muito contente com uma travessia do Atlântico para Austin, no Texas, que assegura um Grande Prémio ultramarino esta época

Austin será o anfitrião num Texas onde, infelizmente, a crise de saúde está de volta com gravidade, povoando os hospitais o suficiente para levantar a questão de se haverá lugares suficientes para o paddock do Grande Prémio no caso de um grande surto. Isto não é o único motivo de preocupação. Viajar em rotas regulares é outra. O piloto oficial da Aprilia tem perguntas…

Perguntas a que o próprio Carmelo Ezpeleta veio responder em Aragón, dando-lhes algumas respostas. E antes de mais, sobre a capacidade do Estado do Texas para cuidar deste Grande Prémio em Austin, o que pode levar não só a ter pessoas infetadas com Covid-19, mas também feridas após um acidente na pista.

O chefe da Dorna falou com Aleix Espargaró e disse: “Falei com Carmelo na última corrida e ele disse-me: ‘Sei que estás um pouco preocupado com a situação’. Assim, explicou-me que eles têm um plano e que para eles tudo está sob controlo. Não precisamos de cem camas, e espero que não precisemos de uma de facto, mas eles têm um plano e não estão de todo stressados. Ele disse-me que tudo está sob controlo, e eu realmente acredito no que ele me diz, e honestamente, estou muito mais confiante depois de falar com ele.”

O companheiro de equipa de Maverick Viñales acrescentou: “Sabemos que em muitos lugares do mundo a situação não é muito boa, mas é preciso acreditar nas pessoas que organizam este campeonato. Penso que temos sido um bom exemplo para muitos outros desportos, porque para mim a forma como a Dorna se tem organizado desde o início do Covid tem sido muito boa. Assim, quando Carmelo me diz ‘Não te preocupes, temos um plano, não tens de te preocupar com nada, está tudo sob controlo’, tenho de confiar nele.”

“Eu não sou estúpido, sei bem que o risco está em todo o lado. Mas é preciso confiar um pouco, caso contrário… Penso que estar em Itália também é perigoso. O melhor seria ficar em casa, com os meus filhos e a minha família, mas eu preciso de trabalhar, como toda a gente”, disse o piloto da RS-GP.

Aleix Espargaró não está apenas preocupado com o número de camas disponíveis nos hospitais.

Há também o facto de que terá de tomar uma companhia aérea regular para voar para a América, enquanto as viagens no velho continente foram feitas em aviões privados…

“Na Europa, viajamos em aviões privados, o que é muito melhor neste caso, porque evitamos as multidões nos aeroportos e o facto de partilharmos o avião com os passageiros. O que vimos com a Arbolino no ano passado foi realmente confuso… Mas fora da Europa, é diferente, é difícil. Vou perguntar a Massimo Rivola se ele pode pagar um jato privado, mas não acredito nisso… Por isso vou usar duas máscaras a toda a hora e esperar pelo melhor!”

A dificuldade neste caso é a de entrar em contato com um caso que viajava no mesmo avião, uma situação que Arbolino sofreu no ano passado, obrigando-o a desistir de uma corrida e custando-lhe caro na sua busca pelo título de Moto3…

5 1 vote
Article Rating
5 Comentários
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
trackback
4 meses atrás

2processors

trackback
4 meses atrás

dating site for older gay men https://speedgaydate.com/

trackback
3 meses atrás

free quick hit slots https://2-free-slots.com/

trackback
3 meses atrás

free slots to play online https://freeonlneslotmachine.com/

trackback
3 meses atrás

office mailbox slots https://candylandslotmachine.com/

Ensaios
últimas Motosport
Motomais
5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x