MotoGP, 2021: Teste de Sepang em dúvida, Jerez ou Portimão como substitutos

Por a 9 Dezembro 2020 13:00

As autoridades malaias não conseguem garantir que as restrições de viagem e quarentena serão levantadas até Fevereiro, pondo em risco os testes de Sepang

“Todas as fábricas querem testar em Sepang porque está calor

Hervé Poncharal

Devido à temporada de GP alargada de 2020, não se realizaram testes oficiais de inverno em Novembro.

Após a temporada de 2019, Valência e Jerez receberam testes durante dois dias cada um em Novembro.

Agora, as fábricas, equipas e pilotos já se preparam para o teste da IRTA de MotoGP em Sepang na Malásia, marcado de 16 a 18 de Fevereiro.

Mas é muito questionável se este teste se poderá realizar, tendo em conta a terceira vaga de Covid-19, que também está a progredir violentamente na Ásia. Por enquanto, todas as chegadas a Kuala Lumpur são imediatamente colocadas em quarentena num hotel do aeroporto durante 14 dias.

A Malásia praticamente erradicara o vírus no verão, com apenas seis novas infeções detetadas em Julho e Agosto, mas o vírus regressou e a 24 de Novembro, foi de novo atingido um pico de 2.188 novos casos.

Entretanto, a curva volta a aplanar devido a medidas rigorosas, mas em 8 de Dezembro, ainda foram reportados 1.012 novos casos.

Os operadores de pista em Sepang querem muito realizar o teste, também para poderem apresentar a recém-formada equipa Yamaha Petronas SRT com Valentino Rossi e Franco Morbidelli.

Mas devido à atual infeção, as autoridades e o governo. o Circuito de Sepang, bem como a petrolífera estatal Petronas não assumiram até agora um compromisso vinculativo com a Dorna e a IRTA de que as restrições de viagem e quarentena serão levantadas até Fevereiro.

A Dorna, proprietária dos direitos comerciais dos GP, e a associação de equipas IRTA teriam preferido ter um compromisso concreto da Malásia em cima da mesa já na primeira semana de Dezembro. No entanto, este não pôde ser entregue e agora aguarda-se até meados de Janeiro, o  mais tardar.

“Atualmente estimo as hipóteses de treinarmos em Sepang em 50%”, diz Mike Leitner, Diretor de Corridas de MotoGP da KTM.

“Todas as fábricas querem testar em Sepang porque está calor, porque o pista é muito exigente e inclui muitos aspetos, retas longas, curvas lentas e rápidas, zonas de travagem dura e mudanças rápidas de direção”, diz Hervé Poncharal, dono da equipa KTM Tech3. “Além disso, todas as equipas têm muitos dados dessa pista.”

As fábricas japonesas Honda, Yamaha e Suzuki também preferem Sepang como um campo de testes, porque devido à relativa proximidade, podem voar o novo material do Japão a curto prazo sem grande esforço.

Senão, Jerez é a primeira alternativa. Mas não tem havido lá testes em Fevereiro durante cerca de 15 anos, e no último teste estava frio e chuvoso, como as equipas de Moto3 e Moto2 podem confirmar.

Desde então, foram realizados preferencialmente testes de MotoGP em zonas mais quentes como Sepang, Phillip Island, Buriram ou Doha. Além disso, o Circuito de Jerez é tecnicamente muito menos exigente que Sepang.

Por essa razão, as equipas já estão a discutir se devem mudar-se da Andaluzia para Portimão, se o teste de Sepang não acontecer.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x