MotoGP, 2021, Doha: Miguel Oliveira: “Temos de chegar à frente o mais rápido possível”

Por a 3 Abril 2021 22:58

Miguel Oliveira chegou a estar entre os primeiros e a sonhar com um lugar na primeira linha da grelha no Q2, mas uma vibração no lado direito do pneu dianteiro comprometeu as aspirações do piloto português.      

A Red Bull KTM Factory Racing e a equipa-satélite Tech3 KTM conseguiram obter ganhos técnicos no acerto da KTM RC16 para aumentar a competitividade para uma volta de qualificação, em comparação com o fim-de-semana anterior no Qatar. A natureza embaraçosa do horário parece ser o maior problema, com metade das quatro sessões de Treinos Livres a terem lugar em temperaturas quentes, ao fim da tarde, e as outras duas saídas num clima mais fresco e húmido. Acrescente-se a isto, as rajadas de vento frequentes e uma superfície de pista abrasiva – em vários pontos invadida por areias – e aperfeiçoar a preparação da moto e a escolha dos pneus, torna-se uma tarefa ainda mais complicada.

Depois de sexta-feira. tanto Oliveira como Danilo Petrucci estiveram muito mais perto da passagem direta ao Q2, colocados a apenas meio segundo da posição da pole provisória. No sábado, foi Oliveira quem foi o primeiro e único piloto das RC16 a emergir na frenética perseguição ao Q1. O português foi o segundo mais rápido com o seu esforço na sua última volta lançada, e estava com um tempo para a primeira linha da grelha de partida. Tentou baixar ainda mais o seu tempo, mas deparou-se com um problema de pneus e teve que reduzir o ritmo e conformar-se com o 12º lugar na quarta fila da grelha. Petrucci terminou a noite em 17º, enquanto Brad Binder estava em 18º e Iker Lecuona em 20º.

Miguel Oliveira: “Estou feliz por termos conseguido chegar ao Q2, mas hoje a pista não estava nas melhores condições para nós e lutamos para encontrar uma boa aderência. Foi realmente difícil repetir o tempo da minha volta de sexta-feira. Quando passei ao Q2 tentei uma configuração diferente na minha segunda moto que não era a ideal e, além disso, tinha um pneu dianteiro que me dava vibração no lado direito. Portanto, foi uma qualificação ligeiramente melhor, mas vamos ver o que acontece amanhã. Temos de chegar à frente o mais rápido possível e depois ver o que conseguimos fazer para além disso”.

3 3 votes
Article Rating
1 Comentário
antigo
recente mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
JPS
JPS
1 mês atrás

Assim já se começa a perceber o porquê de 15 minutos antes ter feito quase -2 segundos na volta da Q1.

Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x