MotoGP, 2021, Aragón: Binder tem as mesmas dificuldades de Oliveira

Por a 14 Setembro 2021 16:00

Brad Binder terminou em sétimo lugar num Grande Prémio de Aragón onde saiu do 12º lugar na grelha, e mesmo após a recuperação que é agora a sua marca registada, o seu sorriso estava tenso no final

É evidente que não estamos onde queríamos estar!” Brad Binder

Em primeiro lugar, porque o colega Iker Lecuona estava a bate-lo antes de ficar para trás, e em segundo lugar, porque a Aprilia de Aleix Espargaró continua a persegui-lo, com as mesmas ambições do campeonato que ele, estar nos seis primeiros.

Perante as dificuldades de Miguel Oliveira, Brad Binder voltou a terminar como o melhor piloto da KTM numa corrida de MotoGP esta época, mas não está propriamente entusiasmado com o sétimo lugar em Aragón.

O companheiro de equipa de Miguel Oliveira, nunca escondeu que aspira a objetivos mais elevados, mas está apenas em 14º lugar no campeonato.

Na primeira volta, Brad Binder conseguiu perfazer três lugares, e o 6º lugar estava ao seu alcance, mas o estreante Enea Bastianini na sua Avintia Ducati GP19 passou-o e cruzou a meta três décimos de segundo à sua frente…

“Foi uma corrida difícil e realmente complicada para nós”, resumiu Binder. “No início fiz tudo o que pude para não destruir o meu pneu traseiro. Embora tenha sido particularmente cuidadoso com o lado esquerdo do pneu, as duas últimas voltas foram problemáticas. Esperava mais da corrida e especialmente um final mais forte. Estava em sexto lugar, mas perdi novamente essa posição porque o pneu se deteriorou mais do que eu esperava. Não estamos onde queremos estar, isso é claro”.

“A moto funcionou bem, mas precisamos de um pouco mais para sermos mais competitivos”, disse o sul-africano, sexto no Campeonato Mundial, doze pontos atrás do piloto de fábrica da Ducati Jack Miller.

“Estamos a sofrer mais do que gostaríamos. Mas não é por causa de muito pouco empenho, isso é certo. Se continuarmos a trabalhar assim, chegaremos lá.”

“Quero estar entre os três primeiros e ganhar corridas!”

O mais velho Binder acrescentou: “Os pilotos à minha frente não estão muito longe, e gostaria de terminar o campeonato nos cinco primeiros. Na realidade, porém, o nosso objetivo deve ser o de melhorar nas corridas. A única maneira é alcançar os pilotos à nossa frente, estar consistentemente entre os cinco primeiros ou os três primeiros.”

Ele concluiu: “Oitavo, sexto ou quarto lugar no campeonato não significa nada para mim, quero estar entre os três primeiros e ganhar corridas. Nas últimas três corridas tivemos os mesmos problemas de pneus que nos impediram de dar um passo em frente. Precisamos de encontrar mais controlo sobre a roda traseira”.

Veremos este fim-de-semana em Misano o que acontece a seguir para a KTM.

4.5 2 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x