MotoGP, 2021: 10 anos do Red Bull Ring

Por a 19 Maio 2021 18:00

O Red Bull Ring em Spielberg, na Estíria, está a celebrar o seu décimo aniversário. É impossível imaginar o calendário do MotoGP sem a prova que é frequentemente votada como a melhor do ano. Em 2021, o traçado recebe de novo dois eventos do calendário

Há dez anos atrás, o Anel do Red Bull Ring em Spielberg foi oficialmente reaberto. Isto marcou o início de uma história de sucesso impressionante, por um lado através de taxas de crescimento mágicas no turismo e também através de milhares de novos empregos na região, que nessa altura era afetada por uma elevada taxa de desemprego após muitos encerramentos de fábricas.

Na altura da reabertura, não estavam previstos eventos de topo, tais como corridas de Fórmula 1 GP ou MotoGP. Na melhor das hipóteses, séries como o DTM, Mundial de Superbike ou corridas de carros desportivos poderiam ser realizadas no antigo Österreichring.

Contudo, o convidado inaugural Bernie Ecclestone ficou tão entusiasmado com a nova infra-estrutura em Maio de 2011 que pressionou o chefe da Red Bull Dietrich Mateschitz para a assinatura de um contrato de Fórmula 1 e a construção de bancadas adicionais e de um grande centro de media.

Após a construção de muitos circuitos novos, alguns dos quais (Coreia do Sul, por exemplo) não permaneceram no calendário por muito tempo, Ecclestone quis trazer de volta circuitos tradicionais modernizados para o calendário na Europa também, especialmente aqueles cénicos como o Red Bull Ring. A nova construção do “Projeto Spielberg” custou mais de 100 milhões de euros.

Muitas estrelas já estavam no local na abertura do Red Bull Ring a 15 de Maio de 2011. Um pouco mais tarde, as bancadas da reta foram reconstruidas. Seguiu-se mais tarde a Ala Oeste, que serve de centro de imprensa e fornece espaço para os escritórios da organização.

Em 2014, a Fórmula 1 regressou a Aichfeld, onde já tinha corrido até 2003. A arena estava esgotada com mais de 200.000 espetadores.

2016 assistiu ao regresso do Campeonato do Mundo de MotoGP ao Red Bull Ring, que ali tinha estado pela última vez em 1996 e 1997, quando o circuito ainda se chamava o A1 Ring. Até 1996, o Salzburgring tinha sido sempre o local do GP da Áustria de Motociclismo.

Para 1996, a nova pista A1-GP em Spielberg tinha sido encurtada para 4,318 km e apenas dez curvas. Após a sua abertura em 1969, o Österreichring tinha originalmente cerca de 5,9 km de comprimento.

Em Julho de 2016, realizou-se um primeiro teste IRTA de MotoGP para as equipas da categoria rainha após o GP de Sachsenring, e a nova equipa KTM Red Bull MotoGP também competiu lá pela primeira vez com os pilotos de teste Mika Kallio e Tom Lüthi.

A equipa de MotoGP ficou entusiasmada com a comodidade das modernas instalações. O MotoGP e a Fórmula 1 têm tido bancadas esgotadas nos últimos anos, com apenas 2020 a ver corridas fantasmas, duas em ambas as séries, devido à pandemia do Covid19.

Em 2021, a Fórmula 1 e o MotoGP irão também encenar eventos duplos no Vale do Mur.

Neste momento, são esperados pelo menos 3.000 espetadores por dia. Isso já está fixado para a Fórmula 1. “Mas esperamos que até Agosto a quota de espetadores aumente ainda mais”, opinou Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna, numa entrevista recente.

Em 2020, o Red Bull Ring foi assunto, uma vez que a temporada de Fórmula 1 foi relançada após o cancelamento de todas as corridas de Primavera após o primeiro bloqueio do Covid 19 e a temporada de MotoGP retomou o ritmo.

De facto, tinha sido lançada no Qatar a 8 de Março de 2020, pelo menos nas classes Moto3 e Moto2.

Os eventos duplos do Campeonato do Mundo de MotoGP também receberam atenção e elogios a nível mundial. Dez milhões de convidados visitaram o Red Bull Ring desde a sua abertura a 15 de Maio de 2011.

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x