MotoGP, 2020, Le Mans: Bagnaia confirmado na Ducati oficial

Por a 30 Setembro 2020 11:00

O piloto da Pramac foi confirmado hoje, quarta feira, na formação oficial da Ducati em 2021: “ser piloto oficial da Ducati sempre foi a minha ambição!”

A Ducati Corse confirmou que Francesco Bagnaia vai juntar-se ao atual colega de equipa da Pramac Racing, Jack Miller, na Ducati de fábrica na próxima temporada.

O italiano tem tido uma campanha muito promissora em 2020. Um problema mecânico em Jerez acabou com as suas esperanças de um primeiro pódio no MotoGP, antes de uma fratura numa perna sofrida na República Checa o fazer perder três corridas. No entanto, Bagnaia, que ainda andava de muletas, voltou à ação com um estrondo em solo caseiro.

Pecco Bagnaia conseguiu um pódio de sonho na classe rainha com um impressionante 2º em Misano, antes de uma queda infeliz uma semana depois no mesmo local lhe custar o que parecia uma vitória garantida.

Depois da exibição em 2020, o piloto de 23 anos foi recompensado com promoção para a equipa de Fábrica da Ducati para a próxima temporada. Tanto ele como Miller vão vestir de vermelho em 2021, numa emocionante, jovem e extremamente rápida formação da Ducati Team.

Francesco Bagnaia: “Escolhi ser piloto da Ducati mesmo antes de me tornar campeão do Mundo de Moto2 em 2018, e eles escolheram-me mesmo antes de saber que um dia me tornaria um. Esta era a nossa aposta, porque até aquele momento eu sempre fui um piloto rápido, mas não tinha nada de concreto no bolso: a Ducati decidiu acreditar mesmo antes de todos os outros. Não sabíamos como ia ser, mas até agora, se tivesse de voltar, faria tudo de novo.”

“A minha estreia no MotoGP foi complicada, mas na Ducati nunca me questionaram: deram-me todo o apoio e confiança de que um rookie precisa e deixaram-me aprender em 2019. Ouvi-os, confiei neles, juntos aprendemos a conhecer-nos e a entender-nos, e agora formamos uma grande equipa. Ensinaram-me um método de trabalho que nos permitiu conseguir grande satisfação e acho que isto é apenas o começo. Hoje sou a pessoa mais feliz do mundo, para mim é um sonho tornado realidade: ser piloto oficial da Ducati sempre foi a minha ambição e consegui, juntamente com todos aqueles que sempre acreditaram em mim, mesmo quando as coisas não correram bem. Um agradecimento especial a Claudio Domenicali, Gigi Dall’Igna, Paolo Ciabatti e Davide Tardozzi pela sua confiança, à Pramac que me acolheu como uma família e à VR46 Riders Academy, que sempre me apoiou ao longo dos anos.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x