Dixit, MotoGP, Teruel: Miguel Oliveira (KTM): “Muito tempo desperdiçado com o Fabio”

Por a 26 Outubro 2020 09:00

Depois de terminar em sexto no domingo Miguel Oliveira não ficou feliz. O segundo melhor dos ‘KTM Boys’ perdeu por muito pouco o duelo pelo quinto lugar. “Mas 10 em vez de 0 pontos, tudo bem”, disse na sua conclusão final do GP de Teruel.  

O vencedor do GP da Estíria Miguel Oliveira, mais uma vez deu um forte sinal de vida no Grande Prémio de Teruel com o seu sexto lugar: o português da equipa Red Bull KTM Tech3 de Hervé Poncharal perdeu para Johann Zarco, por apenas 0,038 segundos. Miguel Oliveira ocupa o 10º lugar e a KTM confirmou o quarto lugar no campeonato de marcas, uma vez que a Honda só levou a melhor moto ao 11º lugar!

“Não estou muito feliz, mas estou feliz”, disse Oliveira. “Eu poderia ter feito melhor, mas perdi muito tempo para ultrapassar o Fabio Quartararo. Lutei, fiz o meu melhor. Temos que reconhecer o sexto lugar como positivo, porque no domingo passado aqui foi um desastre. De zero pontos e 16º para o sexto lugar de agora com dez pontos, isso é impressionante.”

Miguel Oliveira rodou de forma consistente no oitavo lugar desta vez… “Isso certamente ajudou. Mas esta corrida foi muito diferente da primeira aqui. Desta vez, as diferenças de tempos foram ligeiramente maiores do que há uma semana. Agora espero que também consiga alcançar boas performances de qualificação nos próximos três Grandes Prémios.”

MIGUEL OLIVEIRA FOI O MELHOR PILOTO DA KTM NA SEGUNDA CORRIDA EM ARAGÃO

Na primeira volta, Oliveira estava atrás de Crutchlow, Pol e Aleix Espargaró, Nakagami tinha caído na curva 4: “Sim, alguns oponentes atrasaram-me nessa altura”, suspira um pouco irritado.

“Quando eu estava a lutar contra o Fabio, vi que ele era um pouco mais rápido nos setores 1 e 2”, disse Oliveira, que recordamos, foi vice-campeão da Moto3 em 2015 e vice-campeão da Moto2 em 2018.

“Eu estava mais rápido nos setores 3 e 4, perdia tempo na reta oposta e depois aproximava-me um pouco mais, colocava-me junto a ele mas não ganhava velocidade na aspiração dele. Penso que ainda podemos ter algum trabalho a fazer para melhorar a aerodinâmica. Perdi muito tempo até encontra forma de ultrapassá-lo.”

E Zarco, como foi aquela luta até final? “Quando Pol o ultrapassou, Zarco ficou surpreso, ele não esperava um ataque. Olhou para trás e viu outra KTM e a partir dai foi-me fechando todas as zonas que eu poderia usar. Foi muito frustrante mas as corridas são assim, não pude fazer nada”.

Classificação do Grande Prémio de Teruel de MotoGP

1º Franco Morbidelli, Yamaha, 23 voltas em 41:47.652 min

2º Alex Rins, Suzuki, +2.205 seg

3º Joan Mir, Suzuki, +5.376

4º Pol Espargaró, KTM, +10.299

5º Johann Zarco, Ducati, +12.915

6º Miguel Oliveira, KTM, +12.953

7º Maverick Visales, Yamaha, +14.262

8º Fabio Quartararo, Yamaha, +14.720

Campeonato do Mundo de Pilotos (após 11 de 14 corridas):

1. Mir, 137 pontos; 2º Quartararo 123; 3º Viñales 118; 4º Morbidelli 112; 5. Dovizioso 109; 6. Rins 105; 7. Nakagami 92; 8. Pol Espargaró 90; 9. Miller 82; 10º Oliveira 79; 11. Petrucci 71; 12. Binder 67; 13º Alex Mérquez 67; 14º Zarco 64. 15. Rossi 58. 16. Bagnaia 42. 17. Lecuona 27. 18. Aleix Espargara 27. 19. Crutchlow 26. 20. Bradl 12. 21. Smith 12. 22. Rabat 10. 23. Pirro 4.

2.8 4 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Autosport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x