AMA Superbike: MotoAmerica atualiza regulamento para 2020

Por a 7 Janeiro 2020 15:00

A MotoAmerica anunciou que a AMA emitiu o pacote de regras para a Série MotoAmerica 2020, a casa do Campeonato de Superbike da AMA, com regulamentos que apresentam pequenas alterações nas regras desportivas e técnicas. Começando com a classe Superbike, as alterações são mínimas e aplicam-se ao motor e ao chassis para manter a série alinhada com os regulamentos do Mundial de Superbike.

“Não fizemos muitas alterações nas regras técnicas”, disse Chuck Aksland, da MotoAmerica. “Os nossos concorrentes apreciam ter consistência nas regras sem realizar inúmeras alterações todos os anos. A maioria das nossas mudanças é apenas para aproximar ainda mais as regras encontradas no Campeonato do Mundo. Além disso, as alterações de chassis nas classes que não são Superbike devem facilitar as coisas para as nossas equipas e corredores quando elas são obrigadas a usar as motos sobresselentes. ”

As mudanças nos pacotes eletrónicos também se resumem às classes Supersport e Junior Cup, com ECUs World Supersport agora permitidos em ambas.

A única outra mudança de substância é liberalizar as regras de carenagem na classe Twins Cup com designs de pára-lamas dianteiro e traseiro agora livres, com algumas limitações.

Além disso, a AMA permitirá que os concorrentes de todas as classes, exceto a Superbike, tenham agora uma ciclística com caixa de ar etc. como moto sobresselente, sendo apenas necessário mudar o motor na dequência de qualquer avaria. Na Superbike, isso não se aplica, pois cada piloto já tem uma segunda moto completa.

Quanto às mudanças na regulamentação desportiva, elas concentram-se na abertura do regulamentos de testes e no ajuste da maneira como os resultados são calculados se uma corrida terminar prematuramente com uma bandeira vermelha.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Velocidade
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png