SBK, 2020: A época da Yamaha Pata

Por a 8 Dezembro 2020 14:30

Paul Denning, team manager da Yamaha Pata, comenta a temporada de 2020 e a chegada de Andrea Locatelli para a campanha de 2021

“O Toprak, um talento, quer em velocidade, quer certamente a lutar em pista, tem todas as credenciais para vencer!”

Depois de pódios consistentes ao longo do Campeonato do Mundo de Superbike de 2020, Paul Denning, Team Manager da Yamaha Pata, tirou um momento para refletir e fazer uma retrospectiva de um ano “emocionante”, mas também olhar para a temporada de 2021, uma vez que a equipa tem uma nova formação de pilotos com Andrea Locatelli a mudar-se para as SBK após um Campeonato Mundial dominante nas SSP.

A temporada começou na perfeição para o fabricante japonês, com a sensação turca Toprak Razgatlioglu a conquistar a vitória na sua primeira corrida pela Yamaha e a subir a nove pódios com três vitórias ao longo da temporada de 2020, com as duas restantes a chegarem na final da temporada no Estoril. Michael van der Mark também reivindicou uma vitória para a equipa, na Corrida Superpole Tissot, na Catalunha, com os dois pilotos a subirem ao primeiro escalão do pódio ao longo da temporada.

Reagindo à temporada, Denning disse:

“Para a equipa, tem sido um ano emocionante. Estivemos sempre lá. O nível da moto melhorou novamente, a Yamaha fez um grande trabalho com a R1. Tem sido positivo, mas talvez não tão positivo como esperávamos. Mickey, na primeira ronda do Campeonato, estava a meio segundo da vitória, e mesmo assim não conseguiu um pódio nas corridas, que foi uma loucura. Felizmente, aumentou gradualmente o seu nível ao longo do ano.”

E acrescentou: “O Toprak, obviamente, começou de forma espetacular tanto em Phillip Island como quando voltámos a correr em Jerez. Em Aragón, Teruel, Catalunha e França, ficámos um pouco aquém do desafio. Todos sabemos que o Toprak, um talento, quer em velocidade, quer certamente a lutar em pista, tem todas as credenciais para vencer. Só precisamos juntar tudo ao longo de uma temporada. Houve grandes lições aprendidas este ano e penso que, entrando em 2021, podemos dar um grande passo em frente.”

Com van der Mark a mudar-se para a equipa da BMW para a próxima temporada, o campeão mundial de 2020, Locatelli, vai passar diretamente para a equipa de fábrica da Yamaha em 2021, depois da sua temporada dominante na Evan Bros. Denning discutiu isso no Estoril, elogiando van der Mark durante os quatro anos com a equipa que lhe trouxeram quatro vitórias, bem como aspirações para a época de estreia de Locatelli.

Denning disse:

“Vimos o Mickey dar um passo em frente este ano, com a sua dedicação ao desenvolvimento, e tornar-se o líder da equipa de facto. Passou quatro anos connosco e não há queixas. Gosta de fingir que não trabalha duro, mas trabalha muito. É uma pena que se tenha ia embora. Preferíamos que ficasse, mas no final, tivemos quatro anos muito bons juntos e nenhuma queixa.”

Locatelli teve o seu primeiro gosto de uma Superbike num teste de um dia pós-temporada no Estoril, que foi interrompido devido ao mau tempo. Sobre Locatelli, Denning explicou:

“É muito difícil medir as credenciais de Andrea numa Superbike quando ele ainda não está habituado, mas o facto de ter dominado o Campeonato do Mundo de Supersport de uma forma nunca antes vista este ano, mostra bem a sua capacidade. O Andrea também é da mesma escola de pilotos de muito sucesso como Joan Mir e Fabio Quartararo, que cresceram naquele ambiente de Moto3, um poço de tubarões. Acho que saltar das 600 para a Superbike e esperar ser um vencedor no primeiro ano é ambicioso, mas se olharmos para os tipos que saltaram nos últimos anos, como o Jonathan, o Mickey, o Chaz, etc. eles têm sido rápidos logo na Superbike, por isso essa é a nossa aspiração para o Andrea.”

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x