SBK, 2020: A Ducati Barni, ainda indecisa…

Por a 2 Novembro 2020 16:30

Marco Barnabó, Team Manager, faz um balanço de uma campanha “muito difícil” para 2020 e aponta algumas informações fundamentais sobre o projeto da Barni Racing Team, mas o nome do seu piloto para a nova temporada ainda é desconhecido…

Se a temporada de 2020 tem sido um carrossel de eventos para todos no Mundial de Superbike, para a Barni Racing Team tem sido uma verdadeira montanha russa. A equipa satélite da Ducati teve de ultrapassar uma série de obstáculos que, em última análise, a impediram de alcançar os resultados que obteve regularmente desde a sua chegada à classe rainha da produção em 2015.

Quatro pilotos passaram pela garagem da equipa liderada por Marco Barnabó em 2020 e, quando se trata de fazer um balanço e explicar os seus novos projetos, é o próprio chefe da equipa que revê esta história movimentada:

“Foi um ano difícil. O nosso piloto original era Leon Camier, mas lesionou-se num teste. Parecia que estaria pronto para a primeira ronda na Austrália, mas não estava. Na verdade, nem estava recuperado quatro meses depois, quando a competição recomeçou, e isso tornou a situação da equipa muito complicada, porque estávamos à espera dele, como tinha de ser, mas depois não pôde regressar. Encontrar um novo piloto à última da hora não foi fácil. Tentámos com Marco Melandri, que fez o seu melhor, mas as coisas não correram como esperado. Tudo isto complicou as possibilidades de correr tudo bem, até porque isto é um Campeonato do Mundo”, diz Barnabo.

A partir daí, o nosso objetivo era competir em todas as corridas esta época, cumprir os acordos salariais com os membros da equipa e dar a alguns jovens pilotos a oportunidade de entrar na moto. Isto também não foi fácil, porque é muito difícil para quem não conhece a moto andar rápido de imediato. Houve também acidentes que danificaram as motos, pelo que, sem dúvida, foi um ano muito complicado, com custos enormes e sem a recompensa dos resultados, apenas a satisfação de ter podido estar em todas as corridas”, diz o gestor, referindo-se à passagem efémera pela equipa de Samuele Cavalieri e Matteo Ferrari nas últimas rondas da temporada.

É evidente que é tempo de virar a página e focar a campanha de 2021. A Barni Racing é uma das equipas que ainda não definiu o nome do seu piloto para a nova temporada e tem havido especulação sobre a chegada de Tito Rabat, que não teria um lugar garantido no MotoGP para a próxima temporada: “Bem, toda a gente está a falar de possíveis pilotos para a nossa equipa, mas neste momento estou a pensar mais em encontrar o orçamento para poder fazer a temporada”, revela Barnabó.

“Obviamente que há vários pilotos possíveis; a ideia seria ter um piloto por dois anos para construir um projeto e não mudar no final da temporada, mas neste momento não podia dizer um nome. Estamos a falar com muitos, mas falar é uma coisa e chegar a um acordo é outra”.

Para a equipa satélite, há um fator determinante na escolha de um piloto: a opinião dos líderes da Ducati. No passado, nomes que chegaram para defender as suas cores, como Xavi Fores ou Michael Ruben Rinaldi, já estavam ligados a uma associação de longa data com a fábrica de Borgo Panigale.

Para fazer as coisas bem é preciso ter segurança financeira, não se pode começar de olhos vendados, queremos fazer todas as corridas, como sempre fizemos, mesmo este ano em que houve tantos problemas”, explica Barnabó. “Quero ter a certeza de que, se começar, posso terminar a época. Não queremos tomar decisões precipitadas. Queremos falar com a Ducati e tomar decisões tendo ouvido as suas ideias. Acho que não haverá nenhuma urgência se o próximo campeonato não começa durante vários meses“.

E sobre o peso da Ducati na escolha do piloto, define: “Claramente, com a relação colaborativa que tenho com a Ducati, de mais de 20 anos, se tiverem a necessidade de propor um piloto que interesse, é normal que concordemos em fazê-lo.”

Será que o nome de Chaz Davies, recém-saído da equipa oficial pode estar na mesa? O próprio galês salientou que o seu futuro poderia passar por uma estrutura de satélite, se tivesse o apoio direto de uma fábrica.

Barnabó não confirma, nem nega: “Se a Ducati me pedisse, é claro que sim, porque ele é um piloto muito forte, mas eles teriam que dizer onde e como fazê-lo.” E acrescentou: “Espero que em dez dias ou quinze dias ele possa clarificar as suas intenções e, consequentemente, decidir um nome.”

Isso significa que já haverá um piloto na Ducati Barni nos testes de inverno, com a data mais próxima, no dia 17 de novembro em Jerez? O gestor italiano esclarece: “Neste momento, não podia dizer. Se fosse um piloto que nunca tivesse montado uma Superbike, teria de ser levado logo para começar os testes; se fosse alguém que tivesse montado uma até à semana passada, não faria muito sentido começar a rodar em Novembro, especialmente se o Campeonato só começar em Abril, como está a ser falado. Para mim seria mais útil começar no final de Janeiro ou em Fevereiro…”

É evidente que, seja quem for o piloto de 2021, a equipa ambiciona ter um representante competitivo que ajude a restaurar o brilho e a alcançar melhores resultados do que os recolhidos este ano: “Felizmente ou infelizmente no nosso desporto, muito ainda depende do piloto”, conclui Barnabó. “Se tivermos um piloto em forma, há resultados; caso contrário, os resultados não chegam, mesmo que a moto seja competitiva. Temos de ser capazes de ter uma época que nos dê encorajamento e motivação para continuar.”

Enquanto aguarda para finalizar o projeto de SBK, a equipa italiana realizou na semana passada um teste de três dias no circuito de Misano com Randy Krummenacher. O suíço montou uma Ducati Panigale V2 955 e os testes fazem parte do desejo expresso de Barnabó de construir uma estrutura na categoria intermédia no futuro. No entanto, seria uma possibilidade que exigiria uma modificação dos regulamentos atuais do Mundial de Supersport para acomodar a cilindrada extra dos bicilíndricos em V.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x