SSP 2020: Regresso de Bayliss…filho

Por a 1 Fevereiro 2020 15:30

Filho da lenda Australiana das SBK, Troy, Oli Bayliss vai tentar fazer o seu famoso pai orgulhar-se dele enquanto representa o seu país, dando continuidade ao nome de família Bayliss em Phillip Island.

O australiano junta-se a uma grelha mundial de Supersport repleta de estrelas em território nacional, disputando a prova a bordo de uma Yamaha YZF R6 do Cube Racing Team.

Bayliss deve continuar o legado de seu apelido em ‘Phillip Island’ ao voar a bandeira australiana de 28 de Fevereiro a 1 de Março, durante a ronda anual de abertura da temporada de SBK.

O seu pai, Troy, também estreou no paddock de SBK em casa, em Phillip Island, e alcançou dois quintos lugares numa ronda afetada pela chuva. O último encontro de Bayliss nas SBK em Phillip Island foi em 2015, quando ele marcou pontos como piloto substituto na equipa Ducati Aruba.

Antecipando a prova, Bayliss Jr. disse: “Estou realmente empolgado e grato por ter esta oportunidade de correr em Phillip Island no Campeonato Mundial de Supersport, como wild card na primeira prova. Vai ser muito difícil com a rapidez com que os outros andam ao longo dos anos e será uma ótima oportunidade de andar com alguns dos pilotos mais rápidos do mundo e ver como me posso colocar entre eles.”

“Vou treinar muito duro para chegar a esta ronda em forma. O meu melhor amigo e ex-companheiro de equipa, Tom Toparis, já fez um wild card nos últimos dois anos e este ano ele está competindo por uma equipa na Europa por isso pensei: ‘Vou tentar’. “Tivemos algumas boas batalhas no ano passado e acho que será bom acelerar um pouco e ver como vamos, talvez isso me leve a algum lugar.”

Em 2018, a Cube Racing contou com a presença do piloto da ESS Cup de 2020, Tom Toparis, enquanto que Oli Bayliss se juntou à equipa em 2019 e subiu ao pódio imediatamente, tendo vencido corridas na classe Supersport 300 da Austrália. Agora, apenas na segunda temporada de corridas de 600cc, Bayliss aproveitou a oportunidade para rodar em SSP como wild card.

Continuando, o filho do tricampeão de SBK, Troy Bayliss, declarou: “Quando o meu pai estava competindo com as SBK, eu cresci com muitos mecânicos que ainda estão no paddock neste momento, elas podem-me ajudar um pouco, mas o principal é sair por aí em pista e dar tudo o que tenho.”

Os pilotos australianos no Supersport tiveram muito sucesso em Phillip Island, com Kevin Curtain vencendo em 2001, antes de Andrew Pitt, Chris Vermeulen e Josh Brookes seguirem em 2002, 2003 e 2004, respectivamente. Pitt, agora consultor na Yamaha Pata, venceu novamente em 2008 e é o último piloto a vencer pela Austrália em Phillip Island.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Supersport
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png