SSP 2020: Os rookies nas Supersport

Por a 14 Março 2020 14:00

Andrea Locatelli pode ter roubado as manchetes em Phillip Island, mas outros seis rookies tiveram um fim-de-semana na Austrália que não esquecerão depressa…

As prestações de rookies no Mundial de Supersport foram um dos principais pontos de conversa após a Ronda Australiana da Yamaha no Circuito de Phillip Island.

Andrea Locatelli (Bardhal Evan Bros.) reivindicou a pole e a vitória na corrida, liderando tudo menos uma volta, para mostrar que é uma força a ter em conta durante a temporada. Locatelli venceu dois Campeões Mundiais na Tissot Superpole para ocupar a pole à frente de Randy Krummenacher (MV Agusta Corse) e Lucas Mahias (Kawasaki Puccetti) numa sensacional estreia.

O piloto italiano tinha marcado o ritmo durante o Teste Oficial de Philip Island e continuou o seu ritmo rápido no fim-de-semana de corrida, liderando duas das três sessões de Treino Livre, a Superpole e ganhando a corrida.

A única volta que não liderou foi quando fez a sua paragem obrigatória nas boxes para pneus, permitindo aos pilotos que fizeram uma paragem posterior passa-lo temporariamente; mesmo aqui, Locatelli mostrou cabeça fria e lidou com o passo extra em ordem perfeita.

No entanto, Locatelli não foi o único estreante a brilhar lá embaixo, com o sul-africano Steven Odendaal (EAB Ten Kate) a ser o segundo estreante mais bem classificado em sétimo lugar, terminando à frente do espanhol Manuel Gonzalez (Kawasaki ParkinGO).

Odendaal tinha-se qualificado no sétimo lugar, terminando onde começou a corrida, enquanto Gonzalez comeu cinco lugares durante a batalha de 16 voltas. As performances tanto de Odendaal como de Gonzalez mostram que os novatos podem misturar-se com os melhores, tanto na Superpole como na corrida.

A sensação turca Can Öncü (Turkish Racing) conquistou cinco pontos na sua estreia no Mundial. Öncü começou e terminou a corrida em 11º, o vencedor de Moto3 a deixar a sua marca na estreia no Campeonato.

Öncü foi o penúltimo marcador de pontos de estreia, já que Andy Verdoia (bLU cRU by MS Racing) terminou no 15.º lugar, tendo a sua estreia um ponto.

Verdoia chegou ao 15.º lugar depois de ter começado no 18.º lugar para a corrida inaugural da temporada.

Galang Hendra Pratama (bLU cRU by MS Racing) foi o último finalista classificado na corrida. O piloto indonésio entrou na prova de pé atrás depois de um problema de visto que fez com que perdesse o Teste Oficial de dois dias que antecedeu o fim de semana. Numa pista única, com curvas rápidas e fluídas e em pneus que exigiam gestão ao longo da corrida, isso teve, sem dúvida, impacto no ritmo de Hendra Pratama.

O estreante final no campo mundial de Supersport foi Philipp Oettl, que não terminou a corrida depois de se retirar na Volta 6, na sequência de uma queda na curva 2, tirando-o da batalha pelo pódio.

A sua atuação na Superpole foi o suficiente para o colocar em sexto lugar na grelha, algo de que Oettl poderá orgulhar-se. Embora o resultado da corrida seja para esquecer para Oettl, o ritmo mostrado na Superpole não deixará de dar confiança ao piloto alemão.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Supersport
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x