SBK: Títulos em jogo em Magny Cours

Por a 24 Setembro 2019 14:30

Restam apenas três fins de semana de corrida no calendário do Campeonato Mundial de Superbike de 2019, o que significa que é a época crucial do ano em que os campeonatos poderão ser decididos. A seguir no Calendário, é a Prova Francesa da Pirelli, que acontece de 27 a 29 de Setembro no icónico Circuit de Nevers Magny-Cours, uma pista de corrida em que a história já foi escrita no passado.

Este ano, novamente, o traçado francês parece o cenário perfeito para mais um capítulo recorde da história das SBK.

Com a calculadora numa mão e uma olhadela no que já aconteceu ao longo da temporada, todos os olhos estarão na luta pelo título de SBK em Magny Cours.

Jonathan Rea (Kawasaki Racing Tea) chega a França com muitas boas lembranças da pista francesa no passado. Foi lá que, em 2018, o Norte Irlandês conquistou um quarto histórico título consecutivo.

Rumo agora a França com 91 pontos de vantagem sobre Álvaro Bautista (Ducati Aruba), Rea poderá entrar nos livros de história mais uma vez com um inédito quinto título consecutivo de SBK, caso consiga colocar pelo menos 125 pontos entre si e o espanhol.

Mas a aritmética diz-nos que o piloto da Kawasaki só terá essa hipótese na Corrida 2, dependendo do que ele e seu principal rival Bautista sejam capazes de fazer na Corrida 1 e na Corrida Superpole.

O piloto espanhol ainda tem a chance de manter o campeonato vivo, embora isso não seja uma tarefa fácil para ele. Bautista chegará a Magny Cours pela primeira vez neste fim de semana e, sem ter corrido para lá antes, será capaz de atrasar a celebração do título de Rea?

Porém, se nas SBK a possibilidade de ver o campeão de 2019 coroado ainda é pequena, o mesmo não pode ser dito para o campeão das Supersport 300.

Manuel Gonzalez (Kawasaki ParkinGO) teve o seu primeiro “match point” na recente ronda portuguesa. Apesar de um fim de semana incrível em que ele terminou com a segunda posição atrás do vice-campeão de 2019, Scott Deroue (Kawasaki Motoport), o espanhol não conseguiu colocar as mãos no grande prémio.

Com apenas duas corridas SSP300 restantes e 50 pontos ainda a serem atribuídos, Gonzalez agora tem a sua segunda hipótese em Magny Cours.

Uma quarta posição na corrida será suficiente para vê-lo coroado campeão de 2019, mesmo que o holandês consiga vencer novamente. Caso Gonzalez termine a corrida entre a quinta e a nona posição, é preciso que Deroue não vença a corrida.

Além do título de pilotos, Gonzalez e a sua equipa poderiam ter mais do que um motivo para comemorar em Magny Cours. Com três poles conquistadas este ano, o espanhol pode ganhar também o prestigioso Prémio Tissot Superpole, enquanto que a equipa Kawasaki ParkinGO pode ser coroada como a melhor equipa de SSP300 de 2019.

Gonzalez também é o segundo na classificação geral do Pirelli Best Lap Award, um ponto atrás de Galang Hendra Pratama (Semakin Di Depan).

Se o piloto da Indonésia definir o tempo mais rápido da volta em França, será ele o vencedor do Pirelli Best Lap Award 2019.

Nas SSP, a batalha entre os pilotos da Bardahl Evan Bros. SSP Team continua, e não terminará em breve. Com apenas 10 pontos entre o líder do campeonato Randy Krummenacher e o seu companheiro de equipa Federico Caricasulo, a luta pelo título permanecerá aberta em França.

Mas, na última ronda europeia do ano, descobriremos o nome do vencedor da Copa da Europa de Supersport de 2019. Liderando a classificação com 10 pontos sobre Michael Canducci (DK Motorsport) e Gaetan Matern (Flemmbo), está Kyle Smith (Team Pedercini). Mas, com 25 pontos ainda em jogo em França, os rivais de Smith ainda podem vencer.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x