SBK, teste Jerez: Rea termina no topo, Baz segundo

Por a 30 Novembro 2019 14:30

O Campeonato Mundial de Superbike de 2020 está cada vez mais próximo, com a conclusão do teste final de 2019. Novas motos, mudanças de equipa, rookies e pilotos que retornaram foram notícia nos dois dias no Circuito de Jerez, que ocorreu em condições mais ou menos imperturbadas.

Apesar de algumas bandeiras vermelhas, foi Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) que liderou a tabela de tempos, enquanto Loris Baz (Yamaha Ten Kate) e Alex Lowes (Kawasaki Racing Team) ficaram logo atrás.

Tendo acabado de se instalar no primeiro lugar à hora de almoço, a KRT estava de volta ao topo no final do teste, pois Jonathan Rea foi o primeiro piloto nos 1:38.

O tempo, que está abaixo do recorde de Álvaro Bautista do ano passado, colocou-o bem no topo, enquanto o companheiro de equipa Alex Lowes completou o segundo dia do teste em quarto lugar.

Xavi Fores (Kawasaki Puccetti) teve um retorno bem-sucedido às SBK, mas terminou fora dos dez primeiros na 11ª posição, enquanto continuava a habituar-se à moto.

A bordo da Kawasaki da Pedercini Racing, Lorenzo Savadori terminou em 15º e começou a perceber a suspensão da Showa. A Yamaha liderou mais uma vez a oposição à Kawasaki, embora desta pela mão de Loris Baz (Yamaha Ten Kate) em segundo.

O francês subiu ao topo logo após o almoço, mas foi batido pelo cinco vezes campeão de SBK Rea. A R1 trabalha bem com pneus velhos, mas Baz estava ansioso por melhorar a sensação com borracha fresca, e de volta à linha de frente das SBK.

Michael van der Mark (Yamaha Pata) sofreu um problema mecânico que resultou numa fuga de óleo e subsequente acidente na curva 1, trazendo bandeiras vermelhas.

Federico Caricasulo (Yamaha GRT Junior Team) e Andrea Locatelli (Bardahl Evan Bros.) também caíram em óleo. Van der Mark terminou em terceiro na geral, apenas a 0,007s de Baz.

Estando entre os quatro primeiros durante a maior parte do dia, Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata) terminou em sétimo, refinando as suas sensações com a suspensão de Ohlins, que nunca usara antes. Na R1 de 2020, Niccolò Canepa ficou em oitavo.

O principal piloto da Yamaha GRT foi Federico Caricasulo em 13º, enquanto Garrett Gerloff ficou em 14º. O estreante nas SBK Scott Redding (Ducati Aruba.It) foi o líder das Ducati Panigale V4 R em quinto lugar, enquanto o britânico continuava a familiarizar-se com a equipa e a moto em especificação Mundial de SBK, muito diferente da do BSB em termos de eletrónica.

Redding agradou a toda a equipa da Aruba.It Ducati com a sua rápida adaptação, aumentando o clima positivo na boxe. O foco da equipa como um todo foi o equilíbrio da moto e experimentar algumas peças novas na traseira. Quanto a Chaz Davies, o galês terminou em nono, 1,5s atrás de Jonathan Rea.

Michele Pirro, da Ducati Barni, ficou em 12º lugar.

O melhor das BMWs foi mais uma vez Tom Sykes (BMW Motorrad), pois o piloto britânico continuou o seu progresso e usou todas as suas famosas habilidades de desenvolvimento para fazer com que a moto fosse do seu agrado.

O Campeão de 2013 saltou para o sexto lugar nos dez minutos finais de ação, perfazendo três pilotos britânicos entre os cinco primeiros.

O novo companheiro de equipa e ex-rival nas SBK Eugene Laverty terminou em décimo lugar no seu retorno à Shaun Muir Racing.

O próximo teste para o circo das SBK será realizado no circuito de Jerez antes de seguir imediatamente para Portimão, de 21 a 26 de Janeiro. Até lá, os pilotos e o pessoal das equipas vão relaxar durante os períodos festivos!

Top 6 no dia 2:

  1. Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) 1:38.397 – 61 voltas
  2. Loris Baz (Yamaha Ten Kate) 1:39.280 (+0,883) – 83 voltas
  3. Michael van Der Mark (Yamaha Pata) 1:39.287 (+0,890) – 79 voltas
  4. Alex Lowes (Kawasaki Racing Team) 1:39.400 (+1,003) – 79 voltas
  5. Scott Redding (Ducati Aruba.It) 1:39.466 (+1,069) – 70 voltas
  6. Tom Sykes (BMW Motorrad) 1:39.587 (+1,190) – 65 voltas

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png