SBK: Sandro Cortese aguarda novo desafio

Por a 22 Dezembro 2019 15:00

Nas últimas semanas, Sandro Cortese teve de aguentar o falhanço amargo de alguns contactos para lugares nos Campeonatos Mundiais de Moto2 e Superbike. Agora está à espera de opções mais concretas – se necessário como piloto substituto.

Enquanto o seu compatriota Stefan Bradl estendeu o contrato de piloto de testes de MotoGP com a HRC e Jonas Folger, dispenado pela Yamaha de MotoGP, assinou com a para o Alemão de Superbike, e Philipp Öttl e Lukas Tulovic passaram da Moto2 para o Campeonato do Mundo de Supersport, o bicampeão mundial Sandro Cortese está ainda sem contrato para a temporada 2020 a alguns dias do Natal.

Para o piloto de Berkheimer, de 30 anos, todas as negociações até agora fracassaram. Primeiro com a Yamaha GRT, que não lhe renovou o contrato, tendo preferido o rookie Caricasulo, depois com a Yamaha Ten Kate, que ficou com Loris Baz, e com a Honda MIE Moriwaki.

Nem o pedido da Ducati Barni para uma segunda Panigale V4 para fazer o alemão alinhar ao lado de Leon Camier teve êxito.

A esperança para o segundo lugar na Moto2 na Marc VDS após a promoção à MotoGP do campeão mundial Alex Márquez também não teve sucesso. O jovem espanhol Augusto Fernandez (três vitórias no GP de Moto2 na temporada de 2019) foi o preferido nesse caso, ao lado de Sam Lowes.

Esta semana, o proprietário da equipa italiana ProRide, Marco Nicotari, tentou entrar em contato com Sandro Cortese para tentar voltar ao Campeonato Mundial de Superbike com o alemão e a Honda.

Mas visto que o Mundial começa em dois meses, Cortese deu poucas hipóteses a esse plano. Agora, o Italo-alemão prefere esperar por uma oferta realista e, se necessário, preparar-se para uma temporada como piloto substituto e piloto de testes.

“Não tenho patrocinadores, não quero pilotar de graça e não quero sacrificar as minhas economias”, disse Cortese já em Novembro.

Cortese, Campeão do Mundo de Moto3 de 2012 na KTM Red Bull, e Campeão do Mundo em 2018 na classe Supersport, ficou em décimo primeiro na estreia no Campeonato Mundial de Superbike com a equipa Yamaha GRT de Mirko Giansanti, e perguntou à Yamaha Motor Racing se eles o considerariam para o trabalho de piloto de testes de MotoGP, de que ainda não obteve resposta.

Sandro Cortese faz fisioterapia todos os dias há quatro semana para o ombro esquerdo operado e está prestes a iniciar o programa de treino físico completo- só falta mesmo um lugar numa equipa!

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x