SBK, San Juan: O ano passado na Argentina

Por a 10 Outubro 2019 16:30

A Ronda Argentina de 2018 foi sem dúvida uma ocasião monumental. Na primeira visita das SBK à América do Sul, os fãs locais foram presenteados com um fim de semana de corridas brilhantes no cenário deslumbrante da ‘Ruta 40’, na Cordilheira dos Andes e na adoração ininterrupta do piloto local Tati Mercado.

Um ano depois, voltamos para a segunda participação no circuito de San Juan Villicum e, portanto, é a oportunidade perfeita para recordar os momentos de destaque do ano passado. Aqui está uma amostra do que esperar …

Novo circuito é igual a equilíbrio de condições. Ninguém tinha feito uma volta no circuito de San Juan antes do final de semana da ronda argentina de 2018; os dados eram inexistentes, a experiência era inútil. Esse é o tipo de cenário em que o talento deve prevalecer sobre tudo o resto.

Todos entraram na corrida 1 às cegas para saber o que o tortuoso circuito lhes reservava e, nessas circunstâncias, Toprak Razgatlioglu lançou o repto. A sensação turca, alguns dias antes do seu aniversário de 22 anos, passou por Chaz Davies, Alex Lowes, Tom Sykes e Eugene Laverty a caminho de seu segundo pódio na classe.

Os recordes geralmente tornam-se cada vez mais difíceis de bater a cada poucos anos, principalmente os relacionados com a idade, mas ocasionalmente algumas fasquias são muito altas desde o início. Sebastiano Zerbo fez as suas duas únicas partidas nas SBK em 1989 e não marcou nenhum ponto, mas foi o suficiente para torná-lo o piloto mais jovem da classe superior durante 29 anos. Até à Ronda Argentina de 2018.

Aí, Gabriele Ruiu juntou-se ao Team Pedercini nas duas últimas rondas de 2018, depois de algumas aparições promissoras nas STK1000. Aos 18 anos, 4 meses e 27 dias, ele era quatro dias mais novo que Zerbo na Ronda Enna Pergusa de 1989 … E quatro meses mais novo que Yuichi Takeda quando se tornou o mais jovem a marcar pontos em SBK em 1996. O recorde da vitória de Takeda – daquela mesma corrida em 1996 – permanece invicto e talvez seja imbatível. Arco final de Fores

A Argentina também foi onde o primeiro Campeonato Independente de Pilotos se decidiu. Enquanto Razgatlioglu se mostrou promissor na Corrida 1 e conseguiu atrasar as festividades, foi tudo acerca de Xavi Fores e da Barni Racing na Corrida 2. O espanhol arrancou à frete na primeira volta e assumiu o controle por metade da corrida, antes de Jonathan Rea se colocar à frente. Ainda assim, foi o suficiente para a segunda posição à frente das duas Ducati oficiais e garantir a batalha dos Independentes. Um excelente resultado e o seu pódio final nas SBK (por enquanto, pelo menos).

Falando de Jonathan Rea … Este foi um fim de semana significativo de várias maneiras: a primeira corrida a ter lugar no Circuito de San Juan Villicum, a primeira visita das SBK à América do Sul … Assim, foi bastante apropriado terminar com outro marco na história da série. E, claro, quem mais para fazer isso, exceto Jonathan Rea?

Não foi uma surpresa ver o norte-irlandês reinar supremo na Argentina, mas foi incrivelmente significativo: essas foram as suas nona e décima vitórias consecutivas igualando – e depois batendo – o recorde de todos os tempos compartilhado por Colin Edwards e Neil Hodgson.

O último deles, bastante sofrido, depois de ter conseguido apenas dar uma piscadela de olhos na noite anterior devido a um vírus particularmente desagradável,.

E nem tudo foi acerca das SBK na Argentina, com a grelha de SSP também a visitar a América do Sul pela primeira vez. Jules Cluzel seguia Sandro Cortese a 11 pontos (posteriormente revistos para 10) à chegada e sabia que qualquer coisa que não fosse uma vitória seria insuficiente, considerando a consistência demonstrada pelo seu inimigo alemão. Assim, foi exatamente isso que ele fez, aguentando Cortese atrás na última volta e levando a luta até à ronda 12. Foi uma corrida tática e magistral do francês e que preparou o terreno para o confronto no Qatar, onde tudo se viria a decidir.

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png