SBK: Incógnitas na grelha de 2020

Por a 15 Agosto 2019 16:00

A pausa de verão, muitas vezes, sinaliza o início da “silly season” para o Campeonato Mundial de Superbike, mas este ano está até agora a provar ser uma exceção. Enquanto, por esta altura, em 2018, vários lugares já tinham sido definidos pelas  equipas de fábrica, as contratações e as renovações estão a acontecer muito mais lentamente este ano.

Quase todos os lugares ainda estão em aberto e os nomes surgem direita, esquerda e centro, deixando várias dúvidas sobre quem estará na grelha de 2020…

Primeiro, as certezas. Os dois vencedores da corrida de Laguna Seca também são, coincidentemente, os dois homens com talvez os lugares mais seguros do paddock. Jonathan Rea (da Kawasaki Racing) e Chaz Davies (da Ducati Aruba) assinaram contratos de dois anos no último verão e espera-se que fiquem nas suas equipas por toda a duração dos respetivos contratos.

Quem se vai sentar ao lado deles nos esquadrões da KRT e Ducati Aruba é uma história diferente. A estreia de conto de fadas Álvaro Bautista nas SBK foi a que mais convenceu de que a parceria continuaria na temporada de 2020, e as conversações entre o espanhol e a Ducati foram amplamente documentadas por ambas as partes. Mas o próprio Bautista revelou recentemente que a Honda tem.se esforçado para convencê-lo a aderir ao seu próprio projeto em 2020.

Poderia este movimento de mudança realmente acontecer? Ainda falta pôr os pontos nos ii…

Depois, há a questão de quem iria ocupar o seu lugar, com Scott Redding, um dos poucos talentos britânicos de classe mundial que ainda não apareceu na cena das SBK, a emergir como o favorito dos especialistas –e referido pela própria gestão da Ducati como o primeiro nome na lista.

Atualmente a liderar o campeonato britânico de Superbike com uma Panigale V4R, Redding recebeu muitos elogios do Diretor Desportivo da Ducati Corse, Paolo Ciabatti, mas não se pode descontar a possibilidade de outros fabricantes apostarem na antiga estrela de MotoGP.

Também não houve confirmação oficial sobre quem se sentará do outro lado da garagem da Kawasaki. Um punhado de lesões prejudicou ligeiramente o retorno de Leon Haslam na série, mas o piloto de 36 anos continua a 18 pontos do terceiro na classificação do campeonato e acabou de ser parte do trio que levou o fabricante japonês à sua primeira vitória nas 8 Horas de Suzuka 8 Horas em mais de duas décadas.

Um interesse declarado da KRT no piloto de MotoGP Tito Rabat foi varrido para debaixo do tapete há poucos dias, quando este assinou um novo contrato com a Reale Avintia Racing, enquanto o outro nome que estava muito ligado a um lugar na equipa de fábrica da Kawasaki, Toprak Razgatlioglu (Kawasaki Puccetti), na verdade poderia estar de saída da Kawasaki completamente, de acordo com o seu manager e mentor Kenan Sofuoglu.

A lenda das SSP admitiu estar a ter “conversações com as  equipas de fábrica da Kawasaki e da Yamaha”, com os desenvolvimentos recentes a empurrar mais o seu protegido para a segunda opção.

No entanto, nenhuma opção foi deixada fora, incluindo permanecer com a Puccetti Racing por mais um ano. O dono da equipa, Manuel Puccetti, tem atuado como intermediário entre Razgatlioglu e a Kawasaki na sua tentativa de garantir os serviços do Turco de 22 anos por uma terceira temporada, relatam vários sites.

Onde deixaria tudo isto a dupla de Alex Lowes e Michael van der Mark? Por enquanto, tudo permanece silencioso na frente da Yamaha Pata … Muito ao contrário da Yamaha GRT, com vários relatórios a ligar Federico Caricasulo e Randy Krummenacher (Bardahl Evan Bros.) ao lugar vago deixado por Marco Melandri.

Os resultados de Tom Sykes foram elogiados na fábrica BMW e muitos esperam que a associação continue na temporada de 2020, embora nenhum acordo tenha sido assinado.

O nome do piloto de Huddersfield está bem perto do topo de uma lista de pilotos estrela ainda por definir para a próxima temporada, incluindo nomes como Eugene Laverty (Team Goeleven) e Jordi Torres (Team Pedercini Racing), ou Loris Baz da Ten Kate Racing. Todos os três têm apresentado resultados dentro dos seis primeiros em máquinas privadas, superando muitas expectativas.

Começarão as peças para 2020 a encaixar-se em breve? Portimão vai estar ao rubro!

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png