SBK, história: Top 10 das vitórias em casa

Por a 14 Maio 2020 15:30

Dos duelos japoneses aos sonhos californianos e à euforia europeia, uma selecção das melhores vitórias em casa em Superbike…

Enquanto o Campeonato do Mundo de Superbike de 2020 continua à espera da luz verde, temos tempo para refletir sobre algumas das maiores corridas. O tema desta semana é vitórias em casa e há muito para desfrutar na Parte 1 abaixo!

10.) Uma mão amiga: Magny-Cours, Corrida 1 2014

O final de 2014 estava perto, mas as rivalidades entre equipas e ordens de equipa estavam apenas a começar, com Sylvain Guintoli e Tom Sykes a defrontarem-se. Na Aprilia na Corrida 1 em Magny-Cours, Marco Melandri começou por desafiar as ordens de equipa e assumiu a liderança a cinco voltas do fim sobre o companheiro de equipa Guintoli. A duas do fim, Melandri recebeu o sinal das boxes para baixar um lugar e fê-lo, permitindo que Guintoli liderasse e fosse ganhar. Não é a mais glamorosa das vitórias, mas a vitória do Francês foi uma lição de pilotagem no molhado em casa.

9.) Bostrom lidera o pódio: Laguna Seca, Corrida 2 2001

O sonho californiano concretizou-se com Ben Bostrom, ao chegar à terceira vitória consecutiva em 2001, completando a dobradinha em Laguna Seca. De Redding, cinco horas a norte de Laguna Seca, Bostrom continuou a sua fenomenal e inesperada série de vitórias diante da maior multidão americana alguma vez vista para um encontro das SBK, com a sua primeira dupla de carreira alcançada na Corrida 2, entrando na corrida do Campeonato com apenas 79 pontos entre ele e Bayliss, com oito corridas pela frente.

8.) O regresso começa agora: Laguna Seca Corrida 2 2002

O início de uma das maiores reviravoltas da história das SBK começaria na Corrida 2 em Laguna Seca, quando Colin Edwards começou a anular o seu défice de 58 pontos. Ganhando em grande estilo em casa e com uma resplandecente decoração de estrelas e riscas, o Texas Tornado continuaria a vencer as restantes oito corridas de 2002. Edwards levou a coroa de Troy Bayliss num final de temporada titânica na Corrida 2 em Imola. Assim, voltando a Laguna Seca e à Corrida 2, a corrida revelou-se mais icónica do que alguns pensavam na época.

7.) Levar até ao fim: Corrida de Aragón, 1 2019

Há muito tempo que um piloto espanhol não tinha vencido em casa nas SBK – mais de 12 anos! No entanto, o trabalho de demolição de Álvaro Bautista vindo da Austrália e da Tailândia continuou em MotorLand Aragón, onde venceu em casa com mais de 15 segundos de margem. Foi a primeira vitória espanhola em solo caseiro desde Ruben Xaus, em Valencia, em 2007, e apenas a segunda vez na história das SBK que um espanhol tinha vencido em casa. Bautista tinha feito ainda mais história…

6.) Wildcards japoneses novamente: Corrida de Sugo 2, 2000

O icónico traçado japonês sempre recebeu wildcards das SBK para o Campeonato, a maioria dos quais a dar que fazer aos corredores regulares. No entanto, em 2000, seria o relativamente desconhecido Hitoyasu Izutsu que conquistou em casa. A Corrida 2 seria a mais memorável já que, apesar de um pódio separado por apenas 0,223s, o jovem de 29 anos de Osaka conseguiu tornar-se no primeiro piloto japonês a conseguir uma dupla vitória como Wildcard, à frente de Wataru Yoshikawa e Colin Edwards.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png