SBK: Guerra de comentários entre Bautista e Davies

Por a 10 Setembro 2019 15:00

Uma guerra de palavras deflagrou entre os companheiros de equipa da Ducati Aruba, depois de Davies ter mergulhado algo violentamente por dentro de Bautista na curva 1, vindo da 12ª posição da grelha e desesperado por ganhar lugares. Bautista foi empurrado para fora, quase colidiu com a roda traseira da Yamaha de Lowes e saiu de pista, salvo pelas grandes áreas de segurança do AIA, mas baixando para 18º momentaneamente, antes de encetar uma recuperação decidida que o viu acabar a corrida na 4ª posição, fora do pódio à justa

Bautista começou por gracejar, amplamente ecoado pela imprensa que “com colegas de equipa assim, ninguém precisa de inimigos”, culpando o Galês por o afastar da luta pela vitória com Jonathan Rea (Kawasaki Racing) e até da hipótese de um pódio.

Davies, refletindo sobre o incidente, apontou por sua vez erros de Bautista, dizendo que “ele cometeu erros maiores do que eu na primeira curva no passado“.

À laia de reação, Davies comentou: “Achei que os comentários dele foram bastante fortes. Acho que ele já cometeu erros maiores do que eu na primeira curva no passado e já vi alguns incidentes em que ele tirou pilotos fora de corridas. Foi um comentário bastante forte e eu entendo que ele esteja um pouco irritado, mas o facto é que eu não lhe toquei e fiz a corda da curva; não foi como se estivesse a passar como louco pela curva 1. Repito, que na verdade não lhe toquei… acho que foi uma reação exagerada da parte dele.”

No entanto, apesar de os dois estarem em desacordo sobre o incidente, o Galês de 32 anos disse que “não havia ressentimentos” e reconheceu estar “no limite”.

“Pelo que vi de Álvaro, ele é um pouco tímido na primeira volta e vimos isso nas duas corridas no Domingo. Do meu lado, não há ressentimentos e, com certeza, estava no limite, mas acho que foi uma reação exagerada da parte dele. Pedi desculpas porque o obriguei a desviar-se e perturbei a corrida dele, mas acho que, se fosse outro piloto na mesma posição, não teria erguido tanto a moto.”

“Sinto que ele foi um pouco tímido, talvez por causa do que aconteceu em Laguna Seca. No entanto, não ouvi os mesmos comentários sobre mim nessa altura e senti que Laguna Seca foi um incidente pior do que o de Sábado.”

A guerra de palavras sombreou o que foi em parte um fim-de-semana forte para os dois pilotos, apesar das dificuldades de Davies no Domingo. Bautista regressou às vitórias e agora vai com ritmo vencedor para Magny-Cours: outro circuito desconhecido para o espanhol em 2019.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png