SBK Austrália: Yamaha Pata em alta

Por a 2 Março 2020 14:30

Um trio de corridas cintilantes nos antípodas envolveu ambos os pilotos da Yamaha Pata na luta pela vitória.

A temporada não poderia ter começado melhor para a Yamaha em Phillip Island, uma vez que Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata) reivindicou vitória na Corrida 1 e o colega de equipa Michael van der Mark esteve na batalha no grupo principal.

Razgatlioglu também esteve na luta pela vitória da Corrida 2 até que um problema mecânico o obrigou a retirar-se, enquanto van der Mark foi quarto na emocionante segunda corrida.

É um início promissor para a equipa, apesar da avaria de Razgatlioglu, pois procuram desafiar para pódios e vitórias em todas as corridas ao longo do Mundial de Superbike em 2020. Razgatlioglu foi competitivo na sua estreia na Yamaha, ao conquistar uma sensacional vitória na Corrida 1 por apenas 0,007s.

Razgatlioglu disse: “Fizemos um início de temporada incrível. Em Phillip Island nas duas últimas temporadas não fui rápido, mas desta vez estive no topo na R1. A corrida de sprint de hoje não foi má, foi muito boa na verdade, mas houve demasiada derrapagem na última volta e o Johnny passou por mim na última curva. Na segunda corrida, na distância mais longa, esperei pacientemente, e depois, a quatro voltas do fim, passei por Loris Baz e estava no pódio, mas depois a minha corrida acabou. No geral, tem sido um fim de semana de corrida muito bom e tivemos azar depois na segunda corrida. Talvez não tivesse vencido aquela, mas tenho a certeza que podia ter estado outra vez na luta.”

Os dois quartos lugares de van der Mark nas corridas de maior distância não contam a história completa do fim de semana. Foi segundo a caminho da última curva da Corrida 1, mas viu-se a tentar defender o ataque por fora de Alex Lowes (Kawasaki Racing Team).

Lowes manteve-se na frente e Scott Redding (Ducati Aruba.It) conseguiu passar van der Mark e o holandês terminou em quarto.

Na Corrida 2 voltou a estar no grupo principal, mas não conseguiu aguentar-se enquanto o trio da frente se afastava nas últimas voltas.

O piloto de 27 anos comentou: “Na corrida Superpole não tive a confiança ou a sensação com a moto que tinha [no Sábado], por isso foi uma verdadeira luta de dez voltas. Fiquei muito chateado porque no Sábado correu tudo tão bem, e tive um pouco de azar de perder na última curva. Para a corrida final, encontrámos uma solução de preparação e tive um bom arranque. Para ser honesto, o meu plano funcionou e, mais uma vez, planeámos não assumir a liderança e tentar abrandar um pouco, para não stressar o pneu. Correu bem até duas voltas antes do fim, quando os tipos à minha volta começaram a pressionar. Também pressionei, mas não tive o suficiente para atacar novamente. É uma pena, mas acho que devemos estar muito felizes com o ritmo que temos tido e com a rapidez com que andámos desde o primeiro momento nesta pista.”

Há muitos positivos para a equipa da Yamaha Pata tirar de Phillip Island, dado os seus resultados, incluindo uma vitória cativante na Corrida 1 e estar no grupo de pilotos da frente ao longo do fim de semana.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x