SBK, Aragón 1: vantagem Ducati na luta entre marcas

Por a 27 Agosto 2020 20:00

Saiba mais sobre os sucessos dos cinco fabricantes na Ronda de Aragón, com este revista de resultados passados no traçado espanhol.

Com oito vitórias e três pole positions no Circuito de Aragón, a Ducati é o fabricante mais bem sucedido na pista. Em 2019, o construtor italiano conseguiu um hat-trick com Álvaro Bautista, que faz um total de 18 lugares no pódio para a Ducati no circuito espanhol.

A sua última pole position foi também em 2019, com Bautista a bater um novo recorde de volta com um tempo de 1:49.049s. No total, o construtor italiano já liderou 130 voltas no circuito de Aragón e, com a nova adição de Scott Redding à equipa, aposta na defesa do seu recorde em Alcañiz.

A Kawasaki é o segundo fabricante mais condecorado de Aragón. Já ganhou cinco vezes na pista espanhola; a sua última vitória foi em 2018, quando Jonathan Rea venceu a Corrida 1 em estilo convincente.

Por vezes esquecemos quanto Sykes conseguiu na Kawasaki antes de Rea

A última pole position do fabricante foi em 2016, cortesia de Tom Sykes, totalizando um total de quatro poles em Aragón para a Kawasaki. A marca de Akashi acumulou 20 lugares de pódio, mais dois do que os seus rivais Ducati.

Em 2019, o seu melhor resultado foi uma segunda posição reivindicada por Rea nas três corridas. O fabricante japonês vai apontar para um hat-trick e substituir a Ducati no topo da classificação estatística de Aragón.

Três vitórias em Aragón colocaram a BMW em terceiro lugar no ranking dos fabricantes. A última vitória aconteceu em 2013, cortesia de Chaz Davies vencendo tanto a Corrida 1 como a Corrida 2.

O fabricante alemão tem cinco lugares de pódio no recinto espanhol, todos reivindicados por Marco Melandri e Chaz Davies em 2012 e 2013. Em 2019, o melhor resultado do quinto lugar na Corrida 1 e a Tissot Superpole Race vieram de Tom Sykes, também gerindo uma primeira linha, a primeira para a nova S 1000 RR.

Com um novo alinhamento em 2020, o objetivo da BMW é voltar ao pódio.

Melandri na Yamaha ganhou na primeira visita a Aragón

A Yamaha tem uma vitória na pista espanhola, quando Marco Melandri venceu a Corrida 1 em 2011, a primeira corrida de sempre no MotorLand Aragón.

A sua última pole position foi reclamada no mesmo ano, novamente por cortesia do piloto italiano. O fabricante japonês somou quatro primeiras filas, com dois dos seus três pódios vindos destas posições.

A última vez que a Yamaha alcançou um pódio em Aragón foi em 2019, com Alex Lowes a terminar em terceiro na Corrida 2 e a terminar oito anos sem pódios, enquanto agora chega também em boa forma à prova de 2020.

Jonathan Rea reivindicou o último e único pódio da Honda em Aragón em 2014, quando o piloto da Irlanda do Norte terminou em terceiro lugar na Corrida 1. Em 2019, o melhor resultado da Honda foi a 11ª posição com Leon Camier.

Com as três vitórias de Álvaro Bautista em 2019 e o anterior pódio de Leon Haslam em Aragón a partir de 2015, a Honda espera que 2020 seja o ano em que regressa à luta pelo pódio, algo que não acontece desde 2014.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x