SBK: A época vencedora de Rea, de Imola ao Qatar

Por a 20 Dezembro 2019 16:00

Reveja os cinco momentos principais de Rea em 2019 que lhe permitiram tornar-se o piloto de SBK mais bem-sucedido de todos os tempos!

A meio da época, Jonathan Rea (Kawasaki Racing) começou finalmente a virar o jogo a Bautista e estava de novo a caminho do seu 5º título…

Imola – Rea de volta

Após a Ronda Holandesa, a SBK foi para Itália e, pela primeira vez em 2019, Bautista teve que explorar território desconhecido. O espanhol nunca tinha corrido em Ímola antes e, apesar de ter feito um teste privado no traçado italiano, desta vez a experiência contou mais do que qualquer outra coisa.

Rea apareceu no asfalto com mais motivação do que nunca e, como uma fénix a renascer das cinzas, o atual Campeão do Mundo levou a luta ao espanhol, conquistando a vitória na Corrida 1 e na Corrida Tissot Superpole.

Nada poderia parar Rea nesse fim-de-semana, e ele finalmente viu a diferença na classificação a diminuir, pela primeira vez no ano. Mas, quando uma grande tempestade atingiu a pista no Domingo à tarde, Rea perdeu a hipótese de fazer uma “tripla” quando a Corrida 2 foi cancelada. Porém, o piloto da Kawasaki provara que ainda podia vencer, e agora tinha que manter o ritmo do resto da temporada.

Jerez – Novamente em ascensão

Jonathan Rea retornou ao degrau mais alto do pódio em Ímola, mas mal poderia imaginar que tinha ultrapassado um dos momentos mais difíceis de 2019.

O campeonato seguiu para Jerez para o sexto encontro da temporada, e Bautista conseguiu retomar de onde parou antes de Imola.

O espanhol venceu a Corrida 1, mas o que aconteceu atrás dele deixou uma marca indelével na campanha de Rea de 2019. Com os pilotos da Yamaha Pata lutando mais uma vez à frente, o atual Campeão do Mundo teve que ir além dos limites para defender os pontos.

Michael van der Mark ficou em segundo e Alex Lowes tinha as mesmas expectativas. Numa tentativa desesperada de fechar as portas ao britânico, Rea colidiu com ele na curva 13 na última volta. O piloto da Yamaha caiu e o irlandês do norte cruzou a linha em terceiro, mas mais tarde foi penalizado e forçado a iniciar a corrida de Superpole da parte de trás da grelha.

Apesar disso, ele não perdeu a esperança e reuniu toda a sua concentração. O irlandês do norte fez uma retomada incrível na corrida curta e garantiu a largada da segunda fila na corrida 2, graças a uma quarta posição no sprint de 10 voltas.

Mais uma vez, no segundo degrau do pódio na Corrida 2, Rea não sabia ainda que seria o ponto de viragem. Bautista caiu pela primeira vez na temporada na sua prova de casa em Jerez e não conseguiu marcar nenhum ponto. Ainda havia esperança para Rea.

Donington Park – Rea assume a liderança

Foram oito rondas e vinte corridas, mas no final Rea conseguiu! O piloto da Provec passou de 61 pontos atrás de Bautista para liderar o campeonato com 9 pontos na Corrida 1 na prova Britânica. O atual campeão do mundo conseguiu colocar-se de novo na liderança do campeonato, onde sempre se sentiu à vontade.

A partir daí, Rea tornou-se novamente no piloto imparável a que estávamos habituados e estava de novo no caminho certo para o quinto título consecutivo em SBK. Após a dupla em Donington, o Irlandês venceu uma manga cada em Laguna Seca, Portimão, Magny Cours e San Juan, selando o Campeonato com mais duas vitórias no Qatar.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png