SBK 2020: Rea lidera Phillip Island

Por a 25 Fevereiro 2020 12:00

O último teste de pré-época para o Mundial de Superbike de 2020 foi concluído, com a ação da primeira ronda da temporada muito perto. O espetacular Circuito de Phillip Island trouxe tempo húmido por etapas, e numerosos acidentes e bandeiras vermelhas ocorreram, incluindo quedas para Jonathan Rea (Kawasaki), Scott Redding (Ducati) e Álvaro Bautista (Honda HRC).

Apesar da queda, foi Rea quem bateu a sensação independente Loris Baz (Yamaha Ten Kate) do topo da tabela antes da primeira ronda.

Liderando o caminho para o fim-de-semana, Jonathan Rea subiu à posição máxima e colocou um forte tempo de volta de 1:30.448 logo na sessão matinal.

O homem do Ulster treinou hoje turnos longos, mostrando a sua capacidade de trabalhar bem e voltar ao primeiro lugar.

No entanto, o seu dia não foi sem incidentes pois foi um dos poucos pilotos que se despistou na Curva 4. Rea estava bem e a mota praticamente intacta. Alex Lowes (Kawasaki Racing) continuou a sua adaptação à equipa KRT, mas na 12ª posição após sofrer uma queda na Curva 6 pela manhã, dando-lhe muito trabalho antes do fim de semana de corrida.

Houve uma grande melhoria no tempo de Scott Redding, apesar do clima mais inconsistente no início do dia. O estreante conseguiu entrar na faixa de 1:30 enquanto aperfeiçoava o equilíbrio da sua moto.

Ainda a aprender a andar com o pneu Q, Redding pretende estar no ritmo no início do fim de semana. O seu companheiro de equipa Chaz Davies (Ducati Aruba.It) lutou para manter o seu ritmo, mas ficou de fora. Redding terminou em sexto, mas com grandes ganhos, enquanto Davies foi 11º em tempos combinados.

Tom Sykes (BMW Motorrad) liderou a carga das BMW enquanto continuava a brilhar no topo da tabela. Tendo lutado com a aderência traseira nas corridas de 2019, Sykes pode agora correr confortavelmente nos 1:31s.

O Inglês tem estado a trabalhar no equilíbrio da moto, enquanto também usa um novo amortecedor traseiro, colocando-o em terceiro lugar.

O colega de equipa Eugene Laverty (BMW Motorrad) completou o seu trabalho de braço oscilante e quadro e focou-se na eletrónica e em voltas rápidas para terminar em nono lugar.

Tendo voado alto na cabeça do pelotão no primeiro dia, Toprak Razgatlioglu da Yamaha Pata teve um Dia 2 ligeiramente diferente. O Turco não conseguiu replicar o seu ritmo do Dia 1 nas condições complicadas, mas estava focado em acomodar-se num bom ritmo de corrida e não apenas em definir um tempo por volta forte.

No entanto, a sua capacidade de fazer um tempo rápido pontual com o pneu Q confirma os passos que fez ao longo da pré-temporada num ataque à Superpole.

Michael van der Mark despistou-se na sessão matinal na Curva 10, mas ficou bem. O holandês não se estreou na segunda-feira, mas fez hoje 15 voltas consecutivas nos 1:31s, demonstrando um bom ritmo de corrida. Toprak foi quarto, enquanto van der Mark foi sétimo.

O ‘Pocket Rocket’ Leon Haslam (Team Honda HRC) voltou a estar entre os seis primeiros, perfazendo seis fabricantes dentro no topo mais uma vez. O seu tempo de volta de 1:30.882 estava no seu ritmo de corrida do ano passado, por isso há muita promessa da Honda e da nova CBR1000RR-R desde já. Do outro lado da garagem, Álvaro Bautista não esteve a topo e sofreu um acidente na Curva 4 durante a manhã. No entanto, esteve no top 10, o que é um importante passo em frente antes do fim-de-semana.

SBK, Top 6 no segundo dia:

  1. Jonathan Rea (Kawasaki Racing) 1:30.448
  2. Loris Baz (Yamaha Ten Kate) +0,078
  3. Tom Sykes (BMW Motorrad) +0,120
  4. Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata) +0,304
  5. Leon Haslam (Honda HRC) +0,434
  6. Scott Redding (Ducati Aruba.It) +0,437
0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x