SBK 2020: Rea e Redding prontos para a luta

Por a 14 Fevereiro 2020 14:30

Jonathan Rea e Scott Redding confessam respeito mútuo entre pesos pesados em 2020, mas partilham o mesmo objetivo: quem será o Campeão no final do ano?

Tal como em 2019, a maior rivalidade de Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) deverá vir da Ducati Aruba.It e de outro estreante das SBK.

Scott Redding, antigo finalista no pódio em MotoGP, é o mais recente grande nome a fazer a transição para a ação das SBK e entra com uma coisa na cabeça: bater Jonathan Rea. No entanto, como foi demonstrado por Álvaro Bautista em 2019, vencer Rea numa corrida é uma coisa completamente diferente de vencê-lo ao longo da temporada de 39 corridas.

Scott Redding e Jonathan Rea nunca correram um contra o outro nas suas carreiras. Quando Jonathan rumou ao MotoGP na Equipa Honda Repsol em duas corridas em 2012, Scott Redding ainda estava a aprender o seu ofício em Moto2.

Quando Jonathan Rea esteve nas SSP em 2008, Scott Redding já estava no final do Campeonato Mundial de 125cc. Os seus caminhos nunca se cruzaram, mas agora, em 2020, parecem prontos para o duelo pelo título mundial de Superbike.

Redding terminou o teste de Aragón no topo em Novembro, mas não foi capaz de replicar o desempenho em Jerez, quando Jonathan Rea estava de novo em controle. Quando os testes no molhado começaram em Jerez em Janeiro, foi mais uma vez o Norte Irlandês que esteve no topo mas ao ausentar-se em Portimão, Scott Redding conseguiu tempo extra em pista e terminou em segundo, atrás de Toprak Razgatlioglu (Yamaha Pata Team).

Ambos são pilotos duros, levando a sua oposição aos limites e dispostos a lutar até à última curva. Em 2019, Rea e Álvaro Bautista raramente lutaram pela vitória, com as suas linhas a cruzarem-se ocasionalmente, mas não numa verdadeira final.

Ambos os pilotos têm a sua história de bater-se na última volta, com as notáveis batalhas finais de Jonathan Rea a partir de 2019, com Toprak Razgatlioglu em Magny-Cours e em Misano.

Já Scott Redding, lutou muito com Marc Márquez em Moto2 em Silverstone, enquanto também duelou com Valentino Rossi nas corridas de MotoGP.

Comentando a rivalidade deles antes da temporada de 2020 no lançamento da equipa KRT em Barcelona, Jonathan Rea afirmou:

“Bem, temos de esperar para ver, temos sempre de ver como correm as corridas. Acho que há muitas quantidades desconhecidas no Campeonato este ano, com muita gente a mudar de fabricantes. A Honda entra, com Álvaro Bautista, o meu rival mais forte do ano passado, a ir para lá. Temos de ver como as coisas ficam nas primeiras corridas e perceber de onde vem o desafio mais forte.”

Com nada além de respeito mútuo entre os dois, parece ser uma rivalidade saudável. Scott Redding falou positivamente sobre o atual pentacampeão mundial de SBK:

“Jonny é de longe um dos favoritos, com toda a experiência que teve nos últimos anos. Ganhou muitos títulos, é um piloto muito bom, um piloto muito forte e muito talentoso. É por isso que o meu foco está nele.

“Gosto muito do Jonny pessoalmente, damo-nos bem, mas na pista de corrida, é cada um por si. Vamos correr para tentar bater-nos um ao outro e acho que é o mesmo para ele. Acho que vamos ter muitas batalhas em pista este ano, mas o alvo para mim e, provavelmente, metade da grelha, é tentar vencê-lo. Quando se é campeão, todos querem tentar tirar-te a coroa. Estamos a trabalhar para isso e para sermos o mais fortes possível para a primeira corrida do ano. Acho que a batalha vai começar logo na primeira ronda em Phillip Island!”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png