SBK 2020: O (mau) tempo deixa a Yamaha à frente em Jerez

Por a 22 Janeiro 2020 16:30

As SBK regressaram à ação de forma impressionante hoje em Jerez, com bandeiras vermelhas e chuva a causarem estragos no primeiro dia dos treinos oficiais.

O Campeonato Mundial de Superbike de 2020 entrou em ação com o primeiro dos dois dias de testes no Circuito de Jerez Angel Nieto a ter lugar no sul da Espanha, embora sob chuva. Com a novíssima Honda em ação aos olhos do público pela primeira vez, há muito o que observar – mesmo que as temperaturas estivessem longe do ideal.

Duas bandeiras vermelhas interromperam a sessão, embora também tenha havido muita ação para alegrar um dia húmido, com Michael van der Mark da Yamaha Pata no topo.

Sylvain Barrier (Brixx Performance) foi o primeiro piloto a enfrentar as condições traiçoeiras, com o francês disposto a fazer muitas voltas enquanto se prepara para o seu retorno à fraternidade das SBK. Ele rapidamente se juntou ao companheiro independente da Ducati, Leandro Mercado (Motocorsa Racing), que retorna ao fabricante italiano após três temporadas de distância.

A maior notícia foi que, pouco depois das 12 horas, a equipa da HRC de Álvaro Bautista e Leon Haslam fez sua primeira aparição pública.

Um dia depois de revelar o seu esquema de cores para 2020, a Yamaha Pata entrou no circuito enquanto a chuva continuava a cair. Michael van der Mark passou bastante tempo em pista no circuito de Jerez e, após uma sequência de voltas fortes, disparou na primeira hora pouco antes das 14:00, derrubando Loris Baz, companheiro da Yamaha, do lugar de topo.

Com um circuito encharcado, Toprak Razgatlioglu precisava de mais voltas no molhado para entender completamente como a moto se sente, mas caiu na curva 1, tendo completado apenas uma volta. O ponto positivo de Razgatlioglu foi que ele sentiu o primeiro gostinho do novo motor e voltou à pista cerca de 40 minutos após o acidente. Razgatlioglu era sétimo à hora de almoço.

A estrela francesa Loris Baz da Yamaha Ten Kate Racing continuou de onde parou no último teste de Jerez – quando era segundo – e liderou brevemente o campo à medida que a manhã evoluía.

Ele foi uma presença firme entre os três primeiros e foi a principal Yamaha durante a maior parte da manhã e início da tarde, terminando em segundo. É um forte começo para a temporada de 2020 para Baz, pois ele busca o seu primeiro pódio nas SBK em seis anos.

Outros pilotos independentes entre os dez primeiros incluem Garrett Gerloff (Yamaha GRT Junior Team) em terceiro – para surpresa de muitos – e Leandro Mercado em sexto.

Na Ducati Aruba.It Racing havia muitas coisas novas para experimentar na pista, pois Scott Redding recebeu novas peças para o chassis e motor. A equipa começou a fazer um trabalho “inteligente” e afirmou que 50 a 60 voltas de qualidade eram melhores do que fazer o máximo possível. Redding terminou a primeira metade do dia em quarto, levando a luta ao ataque da Yamaha.

A equipa da HRC estava a ter uma primeira experiência positiva aos olhos do público, pois Leon Haslam alcançou momentaneamente o primeiro lugar com a nova arma da Honda para as SBK.

A Yamaha pode ter sido a mais rápida, mas a sensação foi a nova Honda HRC

O companheiro de equipa Álvaro Bautista também saiu e ficou entre os cinco primeiros, antes de sofrer uma pequena queda na curva 6, piloto OK e a voltar à boxe pouco tempo depois. Havia uma grande multidão ao redor da garagem da HRC, com fabricantes rivais ansiosos para dar a sua primeira olhadela à nova Honda.

No final da primeira metade do dia, Haslam ficou em quinto lugar, enquanto o vice-campeão de SBK do ano passado Bautista escolheu não voltar à pista.

A BMW saiu para a pista de Jerez Angel Nieto, com Tom Sykes e Eugene Laverty confortáveis ​​com o tempo chuvoso. A BMW S1000 RR foi uma das melhores máquinas em tempo chuvoso na última temporada, conquistando a sua primeira pole position no molhado, bem como o seu primeiro pódio.

Sykes completou cinco voltas para terminar em oitavo, enquanto o novo piloto da equipa Laverty fez oito voltas e ficou em 14º, com pouco a ler nas fases iniciais.

O vice-campeão mundial de Supersport de 2019 Federico Caricasulo da Yamaha GRT Junior Team estava de volta em ação, com muito trabalho pela frente.

O principal objetivo da chuva para o italiano era aprender como a eletrónica e os pneus funcionavam. Infelizmente para ‘Carica’, ele aprendeu da maneira mais difícil e caiu na curva 1.

O companheiro de equipa e estreante norte-americano Garrett Gerloff estava apenas ansioso por dar mais voltas e tentar estabeçecer uma boa base para a sua R1.

A equipa Kawasaki Racing não saiu com Jonathan Rea no tempo chuvoso, pois ele já conhece bem a moto, enquanto Alex Lowes andou no circuito à tarde e ficou em nono.

Randy Krummenacher foi o melhor das SSP para a equipa MV Agusta, à frente de Steven Odendaal (Ten Kate Racing), enquanto Andrea Locatelli (BARDAHL Evan Bros.) não saiu.

Tempos 1º Dia

  1. Michael van der Mark (Yamaha Pata) 1.53.675
  2. Loris Baz (Yamaha Ten Kate) +0.119
  3. Garrett Gerloff (Yamaha GRT Junior Team) +0.191
  4. Scott Redding (Ducati) +0.532
  5. Leon Haslam (Honda HRC) +1.128
  6. Leandro Mercado (Motocorsa Racing) +1.686

 

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x