SBK, 2020: Emoções de 2019 redobradas para o ano?

Por a 12 Dezembro 2019 15:30

Num ano em alta, com recordes batidos, vencedores estreantes e regressos inesperados, a SBK teve tudo em 2019. Inúmeros duelos nas voltas finais, estrelas emergentes e rookies formidáveis ​​tornaram 2019 uma temporada inesquecível, mas ainda há mais por vir para o ano.

O Campeonato Mundial de Superbike 2020 contará com novos pilotos, novas equipas, novos circuitos e um visual totalmente novo, com algumas das maiores trocas de formações de pilotos nos últimos anos, contribuindo para apimentar o espetáculo. Por isso o que mais podemos esperar na próxima temporada?

Inúmeros registos foram alcançados e batidos em 2019, mas ano após ano, eles continuam a ser quebrados. Tanto em termos de ritmo, conquistas por país e sucesso no campeonato, os recordes continuam a ser melhorados incessantemente.

Nas últimas 11 corridas de 2018 e nas primeiras 11 corridas de 2019, as duas séries de vitórias mais longas da história do Campeonato foram definidas de maneira consecutiva por dois pilotos diferentes em duas motos diferentes.

Jonathan Rea, da Kawasaki, e Álvaro Bautista, da Ducati, estabeleceram recordes de desempenho perfeitos e depois conseguiram ainda mais ao longo do ano.

Rea conquistou o quinto título de SBK, enquanto Bautista estabeleceu um novo recorde de vitórias para um rookie nas SBK com 16.

Além disso, Toprak Razgatlioglu fez história ao tornar-se no primeiro piloto turco a vencer uma corrida de SBK em Magny-Cours em 2019. Será que com a Yamaha ele irá conseguir mais feitos recorde ao longo da temporada de 2020?

Na próxima temporada, haverá novas pistas, o que sem dúvida significará que haverá novas batalhas. Oschersleben regressa ao calendário pela primeira vez em 16 anos, e o Circuito de Barcelona-Catalunha fará a sua estreia. Com 13 rondas em 11 países e quatro continentes, o espetáculo das SBK continuará a surpreender.

Ambos os novos circuitos tiveram sucessos de última volta em várias disciplinas, com 2003 apresentando um confronto final nas SBK em Oschersleben entre Neil Hodgson e Pierfrancesco Chili.

O traçado da Catalunha viu inúmeras batalhas em MotoGP, incluindo a famosa vitória de Valentino Rossi sobre Jorge Lorenzo em 2009. Acrescente-se a isso novos pilotos e equipas, e a essência da imprevisibilidade trará muito paladar às corridas.

Falando em novos pilotos, há muitos; Scott Redding (Ducati Aruba) encabeça uma lista cheia de estrelas e rookies de volta ao cenário mundial com um ponto a provar.

O atual campeão das BSB estará em boa companhia, já que Federico Caricasulo (Yamaha GRT SBK Junior Team) terminou em segundo lugar nas SSP, enquanto o bicampeão de Supersport MotoAmerica e quatro vezes vencedor na Superbike MotoAmerica Garrett Gerloff chega também ao Mundial de SBK.

O campeão de Superbike do Japão, Takumi Takahashi (Mie Racing Team), vai fazer a sua estreia a tempo inteiro nas SBK e será outro a seguir.

Também há muitos pilotos voltando à ação nas SBK mas trocando de cores, com grande foco em Xavi Forés que substitui Toprak Razgatlioglu na Kawasaki Puccetti. Lorenzo Savadori (Team Pedercini) está de volta à ação nas SBK, enquanto Alex Lowes se junta à família Kawasaki no KRT.

Leon Haslam muda para a Honda ao lado de Álvaro Bautista, enquanto Leon Camier estará na Ducati Barni e Eugene Laverty vai para a BMW ao lado de Tom Sykes. Um dos maiores nomes em movimento é Toprak Razgatlioglu, que integra a Yamaha Pata e já criou ondas com os seus tempos nos treinos de pré-época SBK.

 

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png