SBK 2020: Baz acredita que pode vencer

Por a 30 Março 2020 15:00

Apesar do bloqueio geral em França, Loris Baz continua a sorrir e persiste no seu treino para estar pronto para a próxima ronda.

Como a maioria dos seus rivais, Loris Baz (Yamaha Ten Kate) segue as regras de quarentena em França. Mas apesar desta “pausa” obrigatória, o francês está focado na sua preparação física.

Entre dois treinos, o piloto da Yamaha falou sobre o seu incrível início de temporada e a sua agenda durante este período.

“Estamos a lidar com isto o melhor que podemos, com o facto de que para muita gente, as coisas estão piores do que para nós”, disse Baz. “É um problema, mais ou menos dependendo se fomos supreendidos ou não. Tenho sorte de estar bem, assim como as pessoas que me rodeiam. O mais difícil é mantermo-nos motivados, continuar a trabalhar, sabendo que já passámos todo o inverno para isto.”

“Estou a aproveitar esta oportunidade para melhorar a minha condição física. De momento, nenhuma corrida está cancelada, só adiadas. Ainda há esperança de que vamos ter um bom campeonato com muitas corridas. Há situações piores no desporto do que a nossa. Mas, mais globalmente, muitas pessoas estão muito mais afetadas do que nós. Temos de colocar a nossa situação em perspetiva.”

Forçado a ficar em casa, Baz é, no entanto, incapaz de treinar de moto. “Faço muito treino de cardio e musculação”, explica. “Estou totalmente vocacionado em casa para fazer tudo. Estou a manter a minha preparação de inverno, mesmo que não possamos sair. Também cuido da minha família e amigos e isso é importante.”

No final desta intensa preparação física, o francês espera retomar onde ficou durante a Ronda da Austrália. Apesar de azarado, Baz tem lutado pelo pódio e até pela vitória em cada ronda.

“Esse fim-de-semana foi misto em resultados”, disse o piloto da Yamaha. “Por um lado, é muito positivo, mas por outro é também frustrante em relação ao número de pontos que temos marcado. No final de contas, é a coisa mais importante. Podíamos ter marcado muito mais, mas tivemos muito azar. Detesto dizer isto, mas tive azar na Austrália, fui empurrado duas vezes para fora… No ano passado, continuámos a dizer que nos faltava preparação e experiência com a moto para andar na frente, mas neste inverno conseguimos seguir um forte programa de testes e estávamos prontos para lutar pela vitória.”

“Acho que na Austrália mostrámos que podemos estar lá. A Ten Kate, Yamaha e Loris Baz é um trio vencedor. Estivemos na frente em todas as corridas, mas estas coisas acontecem. Estou muito feliz com o trabalho que temos feito na pré-época, que agora nos permite, como equipa privada, estar ao nível de bater as estruturas oficiais.”

Para a próxima ronda, inicialmente prevista para Jerez, esperava-se que Baz tivesse a versão de 2020 do motor da YZF-R1. “Se tudo correr bem, ainda o terei na próxima ronda. Infelizmente, devido à situação com os problemas de bloqueio e transporte, não sabemos bem qual é a situação.”

“Estou à espera de um pouco mais de velocidade máxima e mais potência ainda por cima. É o que nos está a escapar neste momento. Vimos na segunda corrida em Phillip Island: passavam-me nas retas e assim foi difícil liderar a corrida. Foi por isso que fiz o meu melhor para ficar na frente e não ser apanhado pelo grupo atrás de nós. Acho que o motor de 2020 vai funcionar um pouco melhor. Precisamos de um pouco mais para não nos deixarmos apanhar nas retas. Há muitas outras qualidades na moto que se deve usar. Tal como no MotoGP, a moto é muito suave e dispensa perfeitamente a potência no ângulo máximo de inclinação.”

Entre as novas funcionalidades Baz tem a mais recente evolução aerodinâmica, que ajuda os pilotos mais altos. “Acho que a moto se comporta melhor no geral”, diz. “Mesmo em termos de cavalos, a nova carenagem torna-a mais estável. No entanto, ainda temos trabalho a fazer. Não estou na equipa de fábrica, mas estou envolvido no desenvolvimento da Yamaha. A aerodinâmica ainda não foi totalmente explorada e acho que podemos fazer melhor para ajudar os pilotos mais altos como o Toprak, o Michael e eu. Penso que vamos melhorar ao longo do ano.”

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png