SBK 2020: Analisando os Testes  de Jerez e Portimão

Por a 2 Fevereiro 2020 16:00

Refletindo sobre os testes SBK de pré-temporada em Jerez e Portimão, há um pouco de tudo, desde o avanço dos pneus Q de Toprak Razgatlioglu até a Honda de volta ao ritmo da frente, com uma forte formação de rookies motivados  a dar sabor à grelha.

Ficou claro desde o último dia de testes em Portimão, que Toprak Razgatlioglu estava firmemente no ritmo com o pneu Q na Yamaha Pata, algo com que teve notórias dificuldades no ano passado a bordo da Kawasaki.

Não há dúvidas sobre o seu ritmo de corrida, com suas duas vitórias em Magny-Cours na temporada passada, arrancando da 16ª e a 6ª fila da grelha. No entanto, Toprak ainda não obteve um resultado na primeira fila na Superpole, sendo o seu melhor quarto. Se o Turco puder entrar na primeira fila ao longo de 2020 com o pneu Q, isso poderá mudar a dinâmica da corrida.

Todos os cinco pilotos da Yamaha parecem ter estado à frente em algum momento desta temporada após uma fortes exibição nos testes. As motos de 2020 estão nas mãos da Yamaha Pata e de Loris Baz ( Yamaha Ten Kate), com a Yamaha GRT ainda a usar o modelo de 2019.

Caricasulo e Gerloff estiveram entre os dez primeiros em Portimão, enquanto Loris Baz estava entre os três primeiros ao longo de muitos testes.

O francês tem uma hipótese realista de vencer e a Yamaha Pata tem um dos seus alinhamentos mais fortes. Gerloff impressionou e parece brilhar, enquanto ‘Carica’ só fica mais rápido com mais tempo em pista.

Quando nomes como Shinichi Kokubu e Alberto Puig da HRC são vistos no teste de Jerez para o primeiro teste público da Honda nas SBK antes de 2020, fica claro que a equipe da HRC está a levar as coisas a sério.

Com a declaração de Leon Haslam de que o objetivo é dar o primeiro passo logo em Phillip Island, juntamente com as habilidades de desenvolvimento de novas motos de Álvaro Bautista, o novo projeto parece estar na boa direção. No topo do teste em clima húmido de Jerez e no ritmo dos primeiros 6 em Portimão, a Honda parece forte para 2020.

2020 recebe mais rookies, sendo o mais notável Scott Redding da Ducati, que acaba de anunciar o prolongamento do apoio da Aruba.It à equipa oficial.

O atual campeão britânico e ex-astro de MotoGP está na equipa Ducati de fábrica este ano e está buscando o título. Juntando-se a Redding como rookie em 2020 está também Federico Caricasulo, que tem outro rookie como companheiro de equipa na forma de Garrett Gerloff.

Ambos foram fortes nos testes, com Gerloff demonstrando proeza no tempo chuvoso. Max Scheib (Orelac Racing VerdNatura) também teve um forte início em Jerez, enquanto Takumi Takahashi (MIE Racing Team) se prepara para o seu primeiro ano completo em SBK.

A BMW tem trabalhado para refinar a sua moto em testes, com uma variedade de peças introduzidas. A S1000 RR testou novas configurações de chassis, equipamento de travagem, suspensões e braço oscilante, com Tom Sykes e o companheiro de equipa Eugene Laverty fazendo melhorias.

Encontrando a boa forma em meados de 2019 e com dois pilotos experientes no comando para 2020, a nova década deve trazer mais alegrias ao fabricante alemão.

Apesar de um Razgatlioglu desenfreado, uma Yamaha em alta e um bando de rookies, Jonathan Rea da Kawasaki Racing Team ainda é o homem a vencer.

Com 34 vitórias em 2018 e 2019, Rea tem o mesmo número de vitórias em duas épocas que o próximo melhor piloto da grelha – Tom Sykes – na sua carreira inteira.

Em 2020, Rea busca o seu sexto título, além de ser o primeiro piloto das SBK a atingir 100 vitórias. Com bons testes pré-temporada e já testando a seguir no circuito da Catalunha na ZX-10RR da Provec, o ás britânico é claramente a referência.

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas Mundial Superbikes
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x