Dakar, Etapa 8: Kevin Benavides penalizado em três horas

Por a 16 Janeiro 2019 10:15

Definitivamente que o Dakar de 2019 não estava escrito para correr de feição à Honda. Depois dos abandonos de Paulo Gonçalves, Joan Barreda Bort e ontem Ricky Brabec, mais problemas voltaram a assolar o construtor nipónico.

Precisamente na etapa de ontem, Benavides teve com problemas com o equipamento de navegação, que levaram o argentino a ter muitas dificuldades em validar a passagem por um ‘waypoint’. Como um mal não vem só, e já não bastasse o muito tempo perdido na etapa, no final do dia o piloto da Honda foi penalizado em três horas.

Tudo porque a organização da corrida, Amaury Sport Organisation, descobriu que a moto de Benavides continha uma ‘anotação extra de andamento’ no depósito de combustível. Desde a terceira etapa que tal situação é passível de punição, pois o ASO diz que é proibido “levar anotações extra na moto ou em outra qualquer parte do corpo, roupa do piloto ou qualquer outro suporte”. Até ao terceiro dia a penalização apenas surgia em caso de descoberta de notas de andamento extra no roadbook.

Esta foi uma solução encontrada pela organização para limitar  a acção dos homens-mapa, figuras que a partir do livro da corrida estudam diariamente ao detalhe o percurso de cada tirada e acrescentam informação adicional de percurso aquela que é disponibilizada pelo roadbook.

Contas feitas, Kevin Benavides com esta penalização caiu para o 14º posto da geral a 3h21m do líder, Toby Price, e consequentemente coloca o piloto das pampas fora da luta pela vitória quando restam apenas disputar duas tiradas. Nesta fase o melhor representante da Honda é José Ignacio Cornejo em oitavo.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas TT
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png