Dakar 2019, 1º Etapa: Fausto Mota com arranque cauteloso

Por a 8 Janeiro 2019 12:05

Depois de um ano dedicado de forma intensiva à preparação para enfrentar as duras e exigentes pistas do Rali Dakar, Fausto Mota, que foi o único português a terminar a edição de 2018 desta que é a prova rainha do todo-o-terreno teve um bom início na etapa inaugural da competição que ontem ligou a capital Peruana Lima e Pisco.

O piloto natural do Marco de Caneveses, que se encontra a residir e trabalhar em Espanha gastou 1h22m14s, a cumprir a especial de 331 quilómetros, 84 dos quais cronometrados que à semelhança do ano passado, se disputou no deserto e que este ano arrancou com ordem numérica invertida para as categorias moto e quad.

Na primeira especial desta edição, em que se trata da primeira vez em que o Dakar se desenrola somente num país, as dunas estiveram muito presentes. A etapa foi curta, mas exigente e a navegação foi essencial. Fausto Mota terminou a jornada no 63º posto.

Inscrito com o número 54, o piloto que disputa esta edição do Dakar aos comandos de uma Husqvarna FE 350, revela que a especial correu dentro das suas expetativas, sem registo de qualquer contratempo: “O bivouac foi no mesmo sítio do ano passado. Todo o percurso foi realizado fora de pista, em dunas. A etapa era curta, mas correu dentro do que estava planeado, sem percalços. Vamos ver como correm as restantes”.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas TT
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png