SBK: O Mundial regressa à Europa

Por a 3 Abril 2019 17:38

A caravana do Mundial de SBK regressa à Europa para a 3.ª ronda do Campeonato no circuito de MotorLand Aragón em Espanha este fim-de-semana, onde todos os olhos estarão voltados para o piloto espanhol de 34 anos de Talavera de la Reina, Álvaro Bautista. O Espanhol, com os seus resultados está a reescrever a história do campeonato mundial de SBK. Desde a sua estreia na série de motos de produção, o piloto da Ducati conquistou seis vitórias em seis corridas, uma pole e quatro voltas mais rápidas na novíssima Panigale V4 R.

A anterioremente dominante Kawasaki de Jonathan Rea ficou sem resposta, mas Bautista vai correr pela primeira vez em Superbike em Aragón, e chega lá com uma vantagem de 26 pontos sobre o seu rival mais próximo.

Já Chaz Davies, da Ducati Aruba, depois de um complicado início de época, pode também estar em evidência, pois o galês de 32 anos tem um excelente recorde em MotorLand Aragón, com sete vitórias em seu nome no circuito, mas nesta fase inicial da temporada conseguiu apenas 18 pontos. De qualquer forma, Chaz vai enfrentar este fim de semana com a intenção de mudar o rumo da sua temporada e lutar pelo pódio.

A ação tem início na sexta-feira às 9:30 para a primeira sessão de treinos livres, enquanto o programa de fim de semana verá a corrida 1 às 13:00 no sábado e a corrida Superpole às 10:00 no domingo, seguida pela Corrida 2 às 13:00 de novo.

Álvaro Bautista (Ducati Aruba.it # 19) – 1º com 124 pontos:

“Depois da Tailândia, tivemos algum tempo para descansar antes da minha corrida em casa e estou ansioso porque quero aproveitar o campeonato de SBK com todos os fãs espanhóis. Acho que seis vitórias consecutivas com certeza ajudaram a tornar as Superbikes em Espanha mais conhecidas e estou feliz porque sinto que estou a contribuir para o crescimento do campeonato, mas isso obviamente significa que há a pressão de mais expectativas para a minha prova de casa. Mesmo que tenhamos feito um teste positivo aqui, Aragón será uma nova pista para esta moto, mas como sempre vou tentar estar focado. A meta é exatamente a mesma, devemos trabalhar para tornar a moto o mais competitiva possível e, em seguida, veremos o que acontece ”.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png