MotoGP: Vitória em casa para Marquez com os melhores a ficarem pelo caminho

Por a 17 Junho 2019 00:45

De regresso a terras de nuestros hermanos, desta vez, na Catalunha, muitos eram os pilotos candidatos à vitória. No entanto, já se sabe que até ao último segundo tudo pode acontecer.

Na primeira sessão de treinos livres, o espanhol conseguiu marcar o ritmo com o melhor tempo da sessão. Não muito longe ficou Fabio Quartararo. O francês ficou muito próximo do espanhol, assim como Maverick Viñales numa performance surpreendente que o deixou a apenas 0.180 décimas do líder.

Na segunda sessão, foi Quartararo a tomar a liderança, batendo o tempo de Marquez. Já o espanhol ficou-se pelo 17º posto. Viñales também se afastou dos primeiros lugares, terminando no 14º lugar.

As Ducati marcaram ritmos muito diferentes na primeira sessão de treinos, com Andrea Dovizioso a fazer o quarto melhor tempo. Já Danilo Petrucci manteve-se muito discreto e ocupou o 18º lugar na grelha.

Na segunda sessão, Dovizioso diminuiu a diferença de tempo para o piloto no topo da tabela de tempos (Quartararo) e Petrucci também conseguiu aproximar-se mais do topo, tendo terminado a sessão no oitavo lugar, a cerca de meio segundo do líder. Em segundo no campeonato, Dovizioso não se poderia dar ao luxo de perder mais pontos.

Na terceira sessão de treinos livres o panorama geral alterou-se significativamente, sendo que foi Alex Rins a marcar o ritmo.

Chegada a altura da qualificação, a situação acabou por se manter. Quartararo conseguiu a pole position, o que, apesar de surpreendente pelo facto ser um rookie, era já, de certo modo, expectável. Com a consistência que mostrou nos treinos, a qualificação acabou por ficar ao mesmo nível.

Marquez também não trouxe grandes surpresas e saiu do segundo posto, ao lado de Viñales, em terceiro. No entanto, o espanhol da Yamaha acabaria por ser empurrado para o sexto lugar da grelha devido a uma penalização. Assim, partiu atrás de Morbidelli, Rossi e Dovizioso.

Ao arranque, a penalização não foi, de todo, um problema para Viñales que subiu, rapidamente ao segundo lugar. Dovizioso também arrancou bem e tomou a liderança. Nesta altura, Marquez estava em terceiro. Logo atrás, Jorge Lorenzo que também conseguiu um excelente arranque e estava já em quarto lugar.Já Quartararo foi completamente engolido no início, caindo para o oitavo lugar.

Entretanto, Jorge Lorenzo tenta a ultrapassagem por dentro, por Viñales e acaba por ir contra Dovizioso, caindo os três no asfalto. Rossi, que seguia atrás, ainda se tentou desviar mas sem sucesso, ficando os quatro fora da corrida.

Marquez, que entretanto se tinha colocado na liderança, nem se apercebeu do que tinha acontecido. Entretanto, Rins passa Quartararo e Miller, que estavam atrás de Petrucci, e quase cai pouco depois. Quartararo estava mais forte e retomou o terceiro posto, acabando Rins por ir ficando para trás.

Por esta altura, Marquez já seguia com dois segundos e meio de vantagem e ainda nem estávamos a meio da corrida.

Lá atrás, Rins estava na luta com Petrucci mas o italiano, com mais estabilidade nas curvas, acabava sempre por levar a melhor.

Na última volta, as posições já estavam definidas com Marquez a cortar a meta com uma grande vantagem em relação aos restantes.

Miguel Oliveira, viria a terminar no 12º lugar, escapando ileso de todos os incidentes que foram ocorrendo ao longo da prova. A consistência do piloto da KTM foi recompensada e Oliveira volta assim a pontuar, somando, até agora, 12 pontos no campeonato. O português ficou-se pelo 20º melhor tempo na primeira sessão de treinos. Na segunda, melhorou o tempo mas acabou por aumentar a sua distância para Quartararo, visto que o francês bateu o tempo da sessão anterior. O mesmo aconteceu na terceira sessão de treinos. Miguel acabaria por se qualificar em 20º para a corrida.

Voltando à corrida, o colega de equipa do português, Hafizh Syahrin, acabaria por abandonar a corrida. Já Pol Espargaro e Johann Zarco terminaram dentro do top 10 em sétimo e décimo, respetivamente. Os dois andaram próximos nos treinos, terminando a primeira sessão no 14º e 13º melhor tempo. Pol acabaria mesmo por conseguir o quarto melhor tempo na segunda sessão, a apenas 0.314 décimas do líder. Zarco não foi além do 12º posto.

O espanhol da Honda aumenta assim a sua liderança no campeonato, com 37 pontos de vantagem para Dovizioso. “Ainda falta muito campeonato mas estou confiante de que estarei forte nas próximas corridas”

Quartararo não poderia ter ficado mais feliz com o seu primeiro pódio em MotoGP. No entanto, é importante relembrar que o francês foi operado ao braço há pouco mais de uma semana. “Tive algumas dores mas não pensei muito nisso”. Reforçou ainda a importância deste pódio, que diz que vem “provar àqueles que diziam que era muito cedo para eu vir para MotoGP que estavam errados”.

Petrucci somou o terceiro pódio consecutivo, garantindo o terceiro lugar. “Tentei seguir o Marc mas sabia que tinha o Alex e o Fabio atrás a pressionar. Para além disso, tive muita sorte por não ter caído também”.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png