MotoGP: Petrucci fica na Ducati em 2020

Por a 4 Julho 2019 14:33

Foi nesta quinta-feira, no Grande Prémio da Alemanha, que a Ducati anunciou que Danilo Petrucci continuará na equipa. O contrato do piloto italiano vem confirmar a sua presença na configuração de fábrica até ao final da temporada de 2020, ao lado de Andrea Dovizioso.

No ano passado, Petrucci assinou o contrato com a Ducati mas não ficou com o seu lugar assegurado para o ano seguinte. A continuação desta parceria estava dependente da prestação do piloto no início da temporada pois, havia mais alguém a lutar pelo seu lugar. Esse piloto era Jack Miller da Pramac Racing. No entanto, as dúvidas começaram a dissipar-se, com o carismático italiano a terminar dentro dos seis primeiros em todas as corridas desta temporada, incluindo dois terceiros lugares, em Le Mans e Barcelona. Isto, para não falar da tão esperada vitória que conseguiu no seu Grande Prémio de casa, em Mugello. Estes resultados pesaram na decisão que havia para tomar e Petrucci é o piloto escolhido para alinhar ao lado Dovi na próxima temporada.

O grande objetivo do italiano era ganhar uma corrida este ano, o que acabou por conseguir bastante cedo na temporada. Esta vitória terá, certamente, aumentado a  confiança e motivação de Petrucci que se mostrou muito satisfeito com o contrato para 2020:  “Estou muito feliz em continuar com a Ducati para mais uma temporada. Foi meu objetivo desde que comecei esta aventura e também porque desde o início senti uma grande harmonia com a equipa. Nesta primeira parte do campeonato fomos capazes de melhorar progressivamente o nosso desempenho, conseguindo dois pódios e uma vitória. Renovar antes da pausa de verão dá-me ainda mais serenidade e confiança para o futuro. Agora eu só quero continuar focado e continuar o meu caminho de crescimento para conseguir ser cada vez melhor em pista. Chegamos à terceira posição na classificação geral e o objetivo é permanecer nos três primeiros até o final da temporada”.

Luigi Dall’Igna, diretor geral da Ducati Corse também se mostrou feliz com a permanência de Petrucci: “Estou muito contente por ter chegado a um acordo com o Petrucci para que possamos continuar a trabalhar juntos na próxima temporada. O Danilo mostrou o seu profissionalismo e talento desde o primeiro dia que saiu para a pista com a Desmosedici GP oficial e eu acho que todos viram as suas qualidades. Estas, foram sendo também mais evidenciadas pelos grandes resultados que ele alcançou este ano, com menção especial para a vitória emocionante em Mugello. Com Danilo ao lado de Andrea, o nosso objetivo é, naturalmente, o título mundial, tanto para pilotos como para construtores”.

A dupla encontra-se, neste momento, em segundo e terceiro no campeonato, com Petrucci a apenas oito pontos de Dovi. Sachsenring nunca foi o circuito mais fácil para a Ducati, que sente muitas dificuldades em curva. No entanto, os dois italianos poderão, sem dúvida vir a desafiar o campeão mundial, Marc Marquez (Repsol Honda Team). O piloto espanhol chega ao traçado alemão com uma vantagem de 44 pontos em relação a Dovizioso, sendo que não nos podemos esquecer que nas últimas nove  épocas, Marquez saiu do Grande Prémio da Alemanha com mais uma vitória. Só falta a décima!

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas Newsletter
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png