Nova Kawasaki ZX-6R para 2019 – As Supersport continuam vivas e recomendam-se

Por a 27 Julho 2018 16:13

 A Kawasaki ZX-6R, que ainda é oficialmente um segredo,  foi entretanto traída por dois conjuntos de documentação oficial apresentados e que nos foram dados a conhecer. O primeiro sinal da sua existência surgiu quando a Kawasaki apresentou uma documentação de certificação de emissões na Califórnia. Esses documentos confirmavam a  cilindrada de 636cc, mas referiam que as emissões da moto de 2019 seriam reduzidas para metade, graças a um catalisador de três vias em vez daquele usado no anterior modelo.

Mas os documentos para a homologação da Moto de 2019 na Europa são muito mais reveladores. Os documentos referem por exemplo que a potência atinge os 128 hp às 13.500 rpm, em comparação com o modelo anterior alcançou os 129 hp nas mesmas rotações. Ora esta realidade é superior inclusivamente à Yamaha R6 2017/18, actualmente a única máquina da categoria Supersports, de quatro cilindros e de 600cc, dentro dos limites da Euro4, que perdeu 5cv,  de 122 hp para 117 hp, no esforço de cumprir com o limite das emissões impostas pelo Eur4. A nova Kawasaki ZX-6R  de 2019, com cerca de 11cv a mais do que a R6, poderá vir a ser uma proposta muito mais atraente .

Em termos de peso, a Yamaha tem a vantagem. Ganhou no entanto 1kg na sua transformação de Euro3 para Euro4, passando de 189kg para 190kg. Em comparação, o modelo antigo da ZX-6R, foi de 194 kg para 196 kg na sua versão de 2019 graças ao  catalisador mais robusto que monta. Todas os valores contemplam o depósito cheio de combustível. Em termos de desempenho, o aumento de 2 kg e a perda de 1hp não deverão ser muito significativos. Mas os números da velocidade máxima para a ZX-6R de 2019 sugerem que pode haver sacrifícios adicionais em termos de aerodinâmica.

Pensa-se que a  Kawasaki estará também a produzir uma versão restrita da mesma moto com cerca de 96CV a ser comercializada apenas em alguns mercados.   Como o peso tem pouca influência na velocidade máxima, podemos supor que qualquer diferença entre a máquina antiga de 72kW e o modelo 2019 com a mesma potência provavelmente cairá para as mudanças aerodinâmicas. E há uma diferença – a versão antiga atingiu os 245 km h, enquanto que a mota do próximo ano está prevista chegar apenas aos 242 kmh (150 mph) . Parece  ser uma mudança bem pequena, mas o abismo cresce  mais quando olhamos para as versões não restritas. A moto antiga com 129hp conseguiu 260 km / h , e o novo modelo de 2019 pode atingir apenas os 248 km / h.

Então, fará sentido que a Kawasaki tenha alterado a engrenagem do modelo 2019, sacrificando uma velocidade máxima que quase ninguém usará para uma aceleração mais viva em todo o espectro de desempenho. Se for esse o caso, a moto do próximo ano pode parecer mais rápida do que a do ano anterior, mesmo que seja mais pesada e menos potente.

Os números do seu desempenho apontam para uma mudança nas carenagem, e faz sentido que a Kawasaki dê uma nova aparência à ZX-6R. É quase certo que o restyle vai-se inspirar na Ninja H2, que já influenciou a mais recente adição à gama de motos desportivas da Kawasaki, a Ninja 400. Se a ZX-6R de 2019 seguir o mesmo caminho, iremos ver o inverso com faróis inclinados e um spoiler saliente por debaixo dos mesmos .

As dimensões oficialmente homologadas provam que a carroçaria está a mudar, uma vez que a moto 2019 será mais larga do que o modelo antigo (710 mm vs 705 mm), menos comprida (2025 mm vs 2085 mm) e mais baixa (1100 mm vs 1115 mm). Também tem uma distância entre eixos um pouco maior de 1400mm em comparação com os 1395mm da moto antiga, mas o ajuste da corrente – e talvez uma transmissão secundária alterada na dianteira e na traseira para alterar a velocidade máxima – pode explicar eventualmente vir a ser a explicação.

Tudo será revelado, é claro, quando a ZX-6R de 2019 fizer a sua estreia oficial, em outubro ou novembro deste ano nos Salões de Colónia e Milão.

Deixe um comentário

Please Login to comment
últimas MOTO+
últimas Motosport
AutoSport https://www.autosport.pt/wp-content/themes/maxmag/images/logo.png