Ensaio Husqvarna Vitpilen 701 – The Flat Track is Back

Por a 24 Setembro 2018 19:32

Ninguém fica indiferente à imagem arrojada das novas Vitpilen da Husqvarna. A marca austríaca consegue com um design irreverente e futurista atrair muita atenção para si e protagonismo num segmento neo clássico muito de moda, sobretudo na geração millenial que procura afirmar-se num estilo próprio, algo revivalista mas, em simultâneo, também tecnológico.

As suas linhas são quase espaciais, como que saídas de um filme de ficção, pese embora se consiga sentir alguma nostalgia de um passado ligado às competições de flat track que algumas marcas têm vindo a fazer renascer como é por exemplo o caso da Indian que em breve apresentará a sua Flat Tracker FTR 1200.

A Husqvarna Vitpilen 701 beneficia de toda a tecnologia KTM e monta um motor monocilíndrico de 692,7 cc , motor com um largo histórico na marca austríaca e que tem vindo a evoluir ao longo da sua já extensa vida e que debita agora uns respeitáveis 75CV.

Com um quadro em trelissa de aço e braço oscilante de alumínio, a Vitpilen 701 aparenta um aspecto quase “anoréxico” tal é a redução e a simplicidade das suas linhas e da pouca volumetria dos seus componentes. Essa realidade traduz-se num peso de apenas 157 Kg o que confere à Vitpilen 701 uma agilidade fora do comúm e uma manobrabilidade excelente.

Alguns pormenores estéticos denotam o cuidado e a coerência com que a Husqvarna desenvolveu o design global da Vitpilen 701. Exemplo disso são o farol dianteiro redondo, de tecnologia LED, dividido a meio por um elemento horizontal onde foi colocado o logotipo da marca, o perfil lateral do depósito e a forma como é aí colocada também a identificação do modelo, as linhas que definem a conjugação da baquet com o farol traseiro, tudo estabelecendo uma linha fluida mas em simultâneo acutilante, marcada pelas arestas vivas de alguns dos seus principais elementos.

A Vitpilen 701, pela sua posição de condução mais dobrada sobre a frente que é imposta pelo guiador que monta tipo “avanços”, não a permite definir como uma “flat tracker” mas sim mais dentro de um estilo “café racer”. A posição é menos exigente que a da sua irmã de menos cilindrada, a Vitpilen 401, e bastante mais natural.

No topo do depósito, que monta um tampão do estilo aeronáutico, sobressai um elemento metálico de formato “alado” que para além de ter uma função estética tem também uma função prática, já que a Husqvarna desenvolveu uma pequena mochila de depósito que se fixa facilmente através de ímans ao perfil metálico ali colocado. Aliás este elemento é idêntico partilhado pelas três Pilens ( 2 Vit e uma Svart ) realidade que pudemos testar recentemente no modelo Svartpilen.

O depósito da Vitpilen é sem dúvida alguma o elemento estético que mais sobressai e mais marca o seu design. Com uma capacidade de 12 litros, o que limita a sua autonomia para passeios de fim de semana, no entanto o posicionamento da 701 está definido mais para uma utilização mais urbana.

Na frente do depósito o painel digital de formato redondo contém toda a informação necessária, embora de difícil leitura, quer pela sua posição demasiado horizontal a refletir a luz ambiente, deveria estar numa posição mais virada para o condutor, mas também pela sua pequena dimensão já que a informação se concentra apenas no centro do elemento de formato circular que inclui na sua margem esquerda alguns botões de acesso e controle da informação que disponibiliza.

O banco é esteticamente irrepreensível e forrado com material de altíssima qualidade, apenas penalizado pela pouca dimensão e espaço existente para o pendura. Cuidado pois com os arranques mais vigorosos já que o seu pendura poderá acabar sentado no chão ou na roda traseira, pois para além do condutor não tem mais onde se agarrar. Uma boa forma talvez de conseguir “intimidade”.

As suspensões WP são de um funcionamento exemplar, do melhor mesmo que temos experimentado em motos de estrada, com uma enorme capacidade de absorção das imperfeições habituais em piso degradado. Na dianteira as WP invertidas de 43mm permitem ajuste de compressão e expansão com o fácil afinação do hidráulico no topo das mesmas.

A travagem é justa e assegurada por um único disco na frente, de 320mm com pinça Brembo de 4 pistons e ABS. Apesar do pouco peso da 701 e da efectividade e qualidade dos seus elementos Brembo ser inquestionável, a travagem é algo justa quando conduzimos a 701 de forma mais agressiva, realidade que nos “pede” constantemente tal é a sensação de controle que nos transmite. Na roda traseira monta um disco de 240mm com pinça de um único piston e ABS desconectável. As jantes são em liga para manter o peso controlado e de 17”, tanto na frente como na traseira e montam pneus Battlax de 160 atrás e de 120 na frente.

O monocilíndrico da 701, com 692.7 cc, tem um funcionamento bastante suavizado e equilibrado mas com alguma tendência para “bater” abaixo das 3.000 rpm, pedindo caixa para manter as vibrações contidas com o rodar num regime de rotações algo superior. Ora, a caixa é uma das referências da 701, suave e precisa, com sistema “Easy Shift” nos dois sentidos, as passagens de caixa fazem-se com enorme precisão e sem embraiagem, que no caso da 701 é deslisante, evitando a possível intervenção brusca do travão de motor , natural num monocilíndrico de alta capacidade.

A gestão da injecção electrónica está a cargo de um Keihin de 50mm e um sistema EMS- Engine Management System que controla o input dado pelo acelerador Ride-by-Wire. Para controlar um binário de 72Nm às 6.750 rpm a Vitpilen inclui também controle de tração.

Em curva a Vitpilen 701 é precisa e muito fácil de colocar ou mudar de trajectória. As suspensões trabalham de forma hiper eficiente, transmitindo sempre uma enorme segurança tal é a leitura e o desempenho que as mesmas proporcionam.

A Husqvarna Vitpilen rompe com padrões e o status quo. A sua estética pode ser discutível e certamente não agradará a todos mas dá um “salto” em frente e explora outros caminhos, e a isso chama-se evolução. O seu look minimalista e futurista procura um segmento de mercado específico mas a experiência da sua condução faz com que olhemos para além dos seus atributos estéticos e mesmo questionarmo-nos “Será a 701 um passo definitivo para um futuro próximo ? …e se a esta estética fosse adicionada uma motorização eléctrica, a reação seria a mesma ? “ o futuro certamente nos dirá, mas entretanto a aposta da Husqvarna continua pois em 2019 é aguardada a apresentação de uma nova Svartpilen, a Vit no estilo Scrambler, com motorização da 701.

Ficha Técnica

MOTOR
Tipo monocilíndrico, refrig. líquida, 4 tempos, SOHC, 4 valve
Cilindrada 692.7 cc
Potência Máx. 75 hp @ 8500 rpm
Binário Máx. 72 [email protected] 6.750 rpm
Embraiagem multidisco em banho de óleo deslisante
Alimentação Injecção electrónica, Keihin 50mm
Caixa Vel 6 Velocidades com easy Shift
CHASSIS E SUSPENSÕES
Quadro Treliça em aço cromoly
Suspensão Dianteira WP 43mm ajustável em compressão e   extensão
Suspensão Traseira WP Amortecedor ajustável em pré-carga de mola
TRAVÕES E PNEUS
Travões Dianteiros 1 Disco de 320 mm Pinça Brembo 4 pistons com ABS
Travões Traseiros Disco de 240mm pinça 1 piston com ABS
Pneu Dianteiro 120/70-17 jantes em liga Tubeless
Pneu Traseiro 160/60-17 jantes em liga Tubeless
ELETRÓNICA E ELETRICIDADE
Bateria 12 V, BAH VRLA
Luzes Dianteiras Full LED
Luzes Traseira Full LED
Painel Info Painel digital multi informação
Controle Tração sim
Ride by Wire sim
Modos de Motor não
Outros Easy Shift nos dois sentidos
DIMENSÕES
Comprimento n.d. mm
Largura n.d mm
Altura n.d mm
Distância entre Eixos 1.466 mm
Distância ao solo 140 mm
Altura do banco 830 mm
Peso total 157 Kg
Capacidade do Depósito 12 litros
Reserva n.d.
Consumos n.d.
Norma Emissões Euro 4

Concorrência

As Vitpilen marcam um estilo muito próprio e, dadas as suas características, criam um novo segmento só seu, no entanto e procurando opções no mercado que transmitam um tipo de condução e posicionamento semelhante no segmento, podemos definir como concorrentes os seguintes modelos:

Honda CB 650   649 cc / 91 CV / 208 kg / 7.500 euros

Suzuki SV 650 Café 645 cc / 75 CV / 197 Kg / 7.599 euros

Yamaha XSR 700   689 cc / 75 CV / 186 Kg / 7.895 euros

 

Galeria de Imagens

0 0 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ensaios
últimas MOTO+
últimas Motosport
Motomais
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x